Ferrari fica completamente destruída após colisão no Lago Sul

Motorista também estava com a carteira suspensa por alcoolemia ao volante. Ele bateu em carro de mãe e filha de um ano e sete meses

atualizado 28/05/2017 8:30

Um acidente envolvendo uma Ferrari vermelha e um Hyundai ix35 chamou a atenção de quem passava pela Estrada Parque Dom Bosco (EPDB) na madrugada deste sábado (27/5). O carro de luxo ficou completamente destruído depois de bater em outro veículo onde estavam mãe e filha de um ano e sete meses. Segundo testemunhas contaram à Polícia Militar, o motorista da Ferrari estava em alta velocidade. O velocímetro do automóvel estaria marcando 120km/h. Ele nega.

Ainda de acordo com a PM, o acidente ocorreu quando a mulher foi fazer o retorno próximo à QL 14 do Lago Sul e ao Deck Brasil. Ela afirmou à polícia que a Ferrari estava longe, por isso resolveu entrar com o veículo na via.

Fernando Ewerton Cezar da Silva, 30 anos, que conduzia a Ferrari, não conseguiu parar o veículo e bateu na traseira do carro da mulher, que capotou. Com a colisão, ele foi parar no canteiro lateral da pista. Chegou a derrubar uma placa de sinalização de trânsito.

Ainda de acordo com informações da Polícia Militar, Fernando se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi conduzido para 1ª Delegacia de Polícia. Na DP, o motorista afirmou que estava, no máximo, a 80 Km/h e que o outro carro entrou na faixa da direita em baixa velocidade. Após assinar um Termo Circunstanciado, Fernando foi liberado.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Fernando ficou com ferimentos leves na perna. Mãe e filha não se feriram gravemente. Elas receberam os primeiros socorros no local do acidente e não precisaram ser levadas ao hospital.

Felipe Ewerton, irmão do motorista, contou que, apesar de o irmão se recusar a fazer o teste do bafômetro, o médico do Instituto Médico Legal (IML) constatou que ele não estava embriagado. O exame, segundo a Polícia Militar, deu negativo.

“Não posso defendê-lo nem acusá-lo. Mas é prudente que, antes de apontar acusados, esperemos o resultado da perícia, que deve sair em 15 dias. O importante é que todos estão bem. A senhora saiu do carro sem ferimentos e ainda foi perguntar pela situação do meu irmão”, disse Felipe.

A reportagem apurou que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de Fernando está suspensa devido a infrações cometidas em 2010, 2011 e 2012. Todas por alcoolemia ao volante. Por lei, só poderia dirigir após regularizar a situação junto o Departamento de trânsito do Distrito Federal (Detran). O irmão de Fernando, no entanto, afirmou que ele não estava com a habilitação no momento do acidente porque teve o documento roubado durante uma viagem.

Fernando Ewerton pertence a uma família conhecida em Brasília. O irmão gêmeo dele é proprietário de uma boate e o pai tem uma concessionária especializada em carros importados.

Em vídeo que circula no WhastApp, a Ferrari de Fernando, que custou R$ 900 mil, aparece fazendo manobras radicais no Autódromo de Brasília no último domingo (21/5).

Mais lidas
Últimas notícias