Categorias: Distrito Federal

Tráfico: lista de clientes de auditor tem servidores do TCU e Senado

Investigadores da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) da Polícia Civil do DF encontraram extensa lista contábil – com nomes, telefones e valores – relacionada ao tráfico de drogas que seria feito pelo auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Lucas Ribeiro, 32 anos, em parceira com um servidor do Senado Federal. Segundo a PCDF, a dupla faturava alto com a venda de uma espécie da maconha gourmet, geneticamente modificada e com alto poder alucinógeno. Ainda de acordo com a corporação, boa parte da clientela é formada por servidores dos dois órgãos federais.

Cada grama da erva chegava a custar R$ 200. O quilo da droga saía por R$ 20 mil. A operação foi deflagrada em conjunto com a 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), Divisão de Operações Especiais (DOE) e Aéreas (DOA).

Os policiais apontam que os contatos com os clientes eram feitos por meio de redes sociais, pelas quais os dois servidores ofereciam a droga. O volume de venda era grande, principalmente porque esse tipo de maconha contém alto teor alucinógeno e não exala cheio quando consumida.

A PCDF irá intensificar as apurações para identificar possíveis traficantes que fomentavam a venda dentro e nas imediações dos órgãos federais, bem como localizar usuários. O auditor da Corte de Contas foi preso em casa, no Altiplano Leste. O funcionário do Senado ainda está sendo procurado.

Integrantes da Cord encontraram 3 kg de maconha já pronta para a venda, além de outros 30 pés da erva que estavam em pleno cultivo em um terraço da casa do auditor, no Altiplano Leste, que fica entre o Lago Sul e Paranoá. Em um dos cômodos da residência, Lucas Ribeiro mantinha um laboratório artesanal usado para potencializar os efeitos da maconha.

Antes de ser consumida, a droga passava por vários processos para ter seus efeitos potencializados. O servidor público está em período probatório, tendo sido nomeado em 2017, e recebe remuneração líquida de R$ 14 mil. Procurados pela reportagem, o TCU e o Senado não haviam se manifestado até a última atualização desta matéria. A defesa do auditor também não foi localizada.

Casa onde o auditor do TCU mora servia como laboratório para a produção de maconhamore
O quilo da droga produzida pelo auditor vale cerca de R$ 20 mil no mercado do tráficomore
A PCDf apreendeu 30 pés da erva em pleno cultivo no terraço da casamore
Maconha gourmet

De olho no alto poder aquisitivo de usuários do Plano Piloto, Lago Sul e Lago Norte, traficantes do Distrito Federal passaram a apostar no tráfico de ervas geneticamente modificadas. Com diferentes aromas e sabores, as maconhas gourmet podem ter gotas de limão, framboesa, cereja e chocolate. As apurações policiais apontam que apenas um grupo seleto de usuários consegue ter acesso a esse tipo de droga, devido ao elevado valor do produto. Uma pequena porção chega a custar R$ 1,4 mil.

Ao contrário do entorpecente vendido nas ruas e em bocas-de-fumo, as substâncias especializadas são negociadas em rodas de amigos. Em quase 100% dos casos, quem vende e compra se conhecem. Portanto, consideram a transação segura. Os grupos de WhatsApp tornaram-se um dos principais meios para os traficantes repassarem a oferta da maconha gourmet.

Cardápios com uma infinidade de ervas modificadas muitas vezes são expostos pelos criminosos. Apontada como a mais potente do mundo, a Super Lemon Haze, criada em laboratório, tem concentração de THC (tetraidrocanabinol) superior a 20% e sabor cítrico.

Carlos Carone

Formado pela Estácio de Sá (RJ), tem especialização em Gerenciamento de Crises pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Chefiou a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Segurança do Distrito Federal. Atuou como jornalista na Procuradoria-Geral da República (PGR), no Ministério da Defesa e na Caixa Econômica Federal. Trabalhou no Jornal de Brasília como repórter de Segurança. Faz parte da equipe de Cidades do Metrópoles desde a inauguração do portal.

Últimas notícias

Lago Paranoá recebe ultramaratona aquática em dezembro

Além da competição, Desafio Jacanoá tem o objetivo de promover a conscientização ambiental e o turismo em Brasília

2 minutos passados

Em reunião bilateral, Bolsonaro aceita convite para ir à Índia

Reunião ocorre no contexto da cúpula do Brics. Primeiro-ministro Narendra Modi declarou interesse na área de processamento de alimentos

4 minutos passados

Alta de Bruno Covas, prefeito de SP, é esperada para esta quinta

Nesta quarta-feira (13/1/2019), o prefeito terminou a segunda sessão de quimioterapia para combater um câncer metástico

6 minutos passados

Autora é cancelada em feira e classifica ato como censura

Luisa Geisler, autora de Enfim, Capivaras, foi desconvidada de evento no Rio Grande do Sul. Editora protestou contra decisão

14 minutos passados

Dólar fecha no segundo maior valor da história e vai a R$ 4,18

Moeda ampliou a alta no mercado à vista na manhã desta quarta, com as atenções voltadas à política brasileira

15 minutos passados

Cleo (ex-Pires) surge apenas de roupão e fãs aplaudem: “Mulherão”

No post sensual, a atriz arrancou vários elogios

17 minutos passados