Trabalhadores e Metrô encerram mediação com TRT sem chegar a acordo

A categoria e a empresa não conseguiram fechar questão em sete cláusulas. Sindicato convocou assembleia para domingo

atualizado 09/04/2021 21:22

Metrô-DFRAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários (Sindmetrô) e a Companhia do Metropolitano (Metrô-DF) não chegaram a um consenso na reunião desta sexta-feira (9/4). Com isso, ainda há possibilidade de a categoria deflagrar uma greve: a decisão será tomada no domingo.

Essa foi a última tentativa de entendimento, após os trabalhadores buscarem a mediação do Tribunal Regional do Trabalho para a deliberação conjunta de novo acordo coletivo de trabalho dos metroviários.

Os trabalhadores pediram a mediação do TRT quando, após o fim da vigência de acordo coletivo de 2019, a empresa cortou benefícios, como vale-alimentação.

Na segunda (5/4), com a participação do TRT, as partes se reuniram e a companhia apresentou nova proposta de acordo, mas os trabalhadores a rejeitaram durante assembleia-geral à noite.

Na tarde dessa quinta-feira (8/4), houve nova reunião com a empresa, mas novamente não se chegou a um consenso. Antes que a mesa de negociação fosse encerrada, os mediadores do tribunal pediram uma última reunião, agendada para a manhã desta sexta. A sugestão foi acatada por ambas as partes.

O Sindicato aprovou a convocação de assembleia-geral da categoria para o domingo (11/4), às 19h30, durante a qual será discutido o que foi tratado entre patrões e empregados nesta sexta, especialmente as sete cláusulas sobre as quais não houve concordância. A deflagração de uma greve não está afastada.

0

Em nota, o Metrô-DF lamentou “que o SindMetrô-DF não tenha chegado até agora a nenhum acordo, apesar de todos os esforços realizados pela empresa para melhorar as propostas apresentadas”.

A estatal comunicou à Justiça do Trabalho que não se chegou a um acordo “em função da recusa do Sindmetrô-DF.”

Últimas notícias