Torre de TV vai receber investimento de R$ 40 milhões do BRB

Dinheiro será empregado ao longo de 20 anos, período em que o banco ficará responsável pela gestão do complexo

atualizado 29/10/2019 13:44

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O Banco Regional de Brasília (BRB) vai assumir a gestão da Torre de TV de Brasília. A instituição investirá R$ 40 milhões em um dos principais cartões-postais do Distrito Federal. Além do mirante, o espaço receberá investimentos na feirinha e na fonte de água.

A ideia é deixar a área central ainda mais bonita para o aniversário de 60 anos da capital, em 2020. O BRB vai implantar um museu digital na Torre com a história de Brasília, junto com uma agência-conceito. O projeto inclui ainda a construção de um jardim de Burle Marx na região. “Daí, virão empregos, turistas e novos empreendedores”, afirmou o presidente do banco, Paulo Henrique Costa.

O complexo vai receber programas culturais e esportivos com foco na juventude. “Esse é um ato que revela nossa paixão por Brasília. Só assim para reviver tudo que mataram na nossa cidade”, afirmou o governador Ibaneis Rocha, nesta terça-feira (29/10/2019).

De acordo com o emedebista, outros monumentos abandonados serão reabertos no DF. No caso do Teatro Nacional, por exemplo, o GDF vai tentar uma parceria com o Ministério da Cidadania.

Inaugurada em 1967, a Torre de TV está fechada para visitação desde 2018, o que tem causado consequências negativas no comércio, segundo a associação da Feira de Artesanato da Torre de TV. O presidente da entidade, Jocélio Aleixo da Silva, disse que houve redução de 30% nas vendas desde então. “E uma diminuição considerável de visitas à nossa feira”, acrescentou.

Os R$ 40 milhões serão investidos ao longo de 20 anos, período em que o BRB ficará responsável pela gestão do complexo entre a Rodoviária, Torre de TV e Feira da Torre.

Últimas notícias