*
 

Uma área de cerca de 500 hectares da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), entre o Lago Oeste e Brazlândia, será incorporada ao Parque Nacional de Brasília. Trata-se de um terreno de cerrado preservado em volta da unidade de conservação.

O repasse será feito como compensação ambiental do programa Habita Brasília e foi estabelecido por meio da Portaria nº 89, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal desta quarta-feira (13/09). “É uma área de alto valor ambiental que será incorporada como compensação ambiental de todas as obras do Habita Brasília”, disse o governador Rodrigo Rollemberg na manhã de hoje.

No caso da área doada pela Terracap, a proporção é de 3 hectares protegidos para cada hectare incorporado ao programa habitacional. A medida representa economia de R$ 50 milhões com a compra de mudas.

A compensação se refere aos seguintes empreendimentos do Habita Brasília:

Centro Urbano Recanto das Emas
Subcentro 400 e 600 do Recanto das Emas
Residencial Bonsucesso
Residencial Sobradinho
Quadras 19 e 20 de Sobradinho
Residencial Pipiripau
Residencial Grotão
Residencial Tamanduá
Quadras 100 ímpares e subcentro oeste de Samambaia
Crixá, em São Sebastião
Itapoã Parque
Riacho Fundo — terceira tapa
Quadras 117 e 118 do Recanto das Emas
Santa Maria — Quadra 100, Conjunto X-1

O termo de doação foi assinado entre a Secretaria de Meio Ambiente do DF e o Ministério do Meio Ambiente em sessão especial pelo Dia do Cerrado, na segunda-feira (11), no Congresso Nacional. Na ocasião, também houve a formalização de um aporte de R$ 2 milhões da Terracap para o Programa de Recuperação do Cerrado no Distrito Federal (Recupera Cerrado).

 

 

 

COMENTE

HabitaçãoterracapFloresta Nacional
comunicar erro à redação

Leia mais: Distrito