“Temos medo”, diz pai de menino apedrejado por motociclista no DF

Garoto de 12 anos foi atingindo quando caminhava em direção a escola, em Taguatinga

Material cedido ao MetrópolesMaterial cedido ao Metrópoles

atualizado 13/08/2019 13:43

O sentimento de Silvano Luis Mendes, 47 anos, é de revolta. Ele é pai do estudante de 12 anos que foi apedrejado por um motociclista quando caminhava para a escola, em Taguatinga, na tarde de segunda-feira (12/08/2019).

Ao Metrópoles, Silvano informou que pretende registrar boletim de ocorrência na 21ª Delegacia de Polícia (Pistão Sul) ainda nesta terça-feira (13/08/2019). “Eles têm que achar esse cara, é um absurdo.”

O pai do garoto explicou que o adolescente caminhava em direção ao colégio, nas proximidades da QS 03, quando chutou uma pedra. Segundo Silvano, o motociclista teria voltado, pegado o objeto e atirado no menino.

Imagens das câmeras de segurança de uma concessionária próxima ao local mostram o momento da agressão. Veja.

“Meu filho nem falou nada com o cara, não xingou, não fez nada. Ele passou e chutou uma pedra no chão. O homem voltou, pegou a mesma pedra e jogou no menino”, relata o pai.

Silvano disse que o filho gritou e ficou assustado, pois a pedra atingiu a orelha do garoto. “Ficou inchada, tivemos que ir para o hospital”. Revoltado, o pai espera que a polícia encontre o agressor.

“Meu Deus do Céu, tenho que achar esse cara. Fui trabalhar com o corpo tremendo de preocupação, com medo de que aconteça outra vez”, explica.

Últimas notícias