O Tribunal de Contas do Distrito Federal aprecia, nesta quinta-feira (26/10), as contas do segundo ano de gestão do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). A Corte analisará a execução do orçamento e dos programas do Executivo relativos ao exercício de 2016. A sessão especial começa às 10h.

A análise prévia foi feita pela Secretaria de Macroavaliação da Gestão Pública do TCDF, sob a supervisão do conselheiro relator Paulo Tadeu. O material é baseado nas informações enviadas pelo Poder Executivo à Câmara Legislativa na prestação de contas anual e em documentos encaminhados pelas unidades que compõem o GDF.

Essas informações são analisadas em conjunto com vários processos e procedimentos de fiscalização realizados pelo TCDF, como a auditoria no âmbito do Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev-DF) para verificar a sua atuação na gestão financeira e atuarial do Regime Próprio de Previdência Social do DF.

Saúde
As fiscalizações na área da saúde também são destaque na apreciação dos conselheiros. A análise de 2016 englobou as auditorias sobre a gestão e o funcionamento dos centros cirúrgicos dos hospitais; sobre a classificação de risco nas unidades de urgências e emergências; além da inspeção sobre acesso de pacientes aos leitos de UTI.

O Relatório Analítico e o Projeto de Parecer Prévio relativo às contas de 2016 também apresentam as despesas com pessoal e com licitações, os gastos com publicidade e propaganda e os resultados por área de governo, além da avaliação dos controles internos exercidos pela administração pública; do patrimônio do GDF; das demonstrações contábeis e das gestões fiscal, orçamentária e financeira.

A equipe técnica usa, ainda, dados obtidos diretamente no Sistema Integrado de Gestão Governamental (Siggo) e no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi).

(Com informações do TCDF)