Servidores encontram escorpiões em subsolo do Senado Federal

Casa nega infestação de insetos e disse que eles foram achados em local que passa por reformas

Toninho Tavares/Agência BrasíliaToninho Tavares/Agência Brasília

atualizado 21/11/2019 23:48

Servidores do Senado Federal levaram um susto, nesta quinta-feira (21/11/2019), ao se depararem com escorpiões no prédio da Casa. Os insetos foram encontrados no subsolo da Ala Alexandre Costa.

Em nota, a assessoria de imprensa do Senado confirmou o ocorrido, mas negou infestação de escorpiões. De acordo com a Casa, os insetos foram achados próximo dos elevadores, que estão recebendo obras de manutenção. Não há registros do problema em gabinetes.

Ainda no texto, o Senado afirma que está adotando “medidas para estabelecer barreiras físicas” e defendeu que não faz o controle da população de escorpiões com o uso de inseticidas por essa não ser “uma estratégia recomendável”.

Veja a nota do Senado Federal na íntegra:

Não há infestação de escorpiões no Senado Federal. Foram recolhidos escorpiões em áreas diversas no subsolo da Ala Alexandre Costa, onde ocorrem obras de manutenção de elevadores. Nenhum animal foi encontrado no interior de gabinetes ou Comissões.

A equipe de infraestrutura do Senado está adotando medidas para estabelecer barreiras físicas – a melhor estratégia de controle – sobretudo nas áreas em obras. O controle químico de escorpiões por meio do uso de inseticidas em habitações humanas não é uma estratégia recomendável.

A preocupação com o uso de inseticida está evidenciada na publicação do Boletim Informativo da Vigilância Ambiental do Distrito Federal – 2018. A espécie em questão (escorpião amarelo – Tityus serrulatus) é a que possui maior dificuldade de controle.

Em outra frente, adotou-se medidas [sic] para dedetização da área de forma a eliminar eventual presença de insetos e baratas, potenciais alimentos dos escorpiões.

Últimas notícias