Categorias: Segurança

Polícia afirma que marido de Noélia não “é tratado como suspeito”

A delegada-chefe da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires), Adriana Romana, informou por meio de nota, nesta segunda-feira (21/10/2019), que Marcos Paulo Mendes Santana, 42 anos, marido da vendedora Noélia Rodrigues de Oliveira, 38, “não é tratado como suspeito”. A mulher foi encontrada morta na sexta-feira (18/10/2019), no Assentamento 26 de Setembro, com um tiro no rosto.

Na nota, a PCDF destacou ainda que estão suspensas, temporariamente, todas as entrevistas e ou coletivas de imprensa sobre o assassinato. “Neste momento, a investigação passa por um momento crucial, toda a unidade se encontra totalmente empenhada na realização de diligências que resultem na elucidação do crime”, diz o texto.

Noélia saiu da Asa Norte na quinta-feira à noite (17/10/2019), após fechar a loja na qual trabalhava no Brasília Shopping, e desapareceu. O caso é tratado como feminicídio. Imagens feitas pelas câmeras de segurança do centro comercial mostram a vítima ao celular. À polícia, o marido contou que falou com a mulher por telefone, dizendo que a buscaria no ponto de ônibus, como era rotina do casal.

A vendedora, porém, não desceu do ônibus, o que levou Marcos Paulo a iniciar uma campanha de “procura-se” na internet, além de acionar a PCDF.

“Alívio”

No final de semana, o advogado de Santana, Geraldo Madureira, disse a jornalistas que o seu cliente era tratado pela PCDF como suspeito. Nesta segunda (21/10/2019), se explicou: “A delegada começou a investigação por essa linha, porque ele era marido. Então, foi tido como suspeito. Nas ocorrências policiais, ele não era tratado assim, mas pelas atitudes tomadas pela Polícia Civil, como por exemplo mantê-lo desde 16h até as 22h na delegacia, ele era suspeito”, disse.

Agora, Marcos Paulo está “aliviado”, segundo o defensor. “Sempre falamos que ele era inocente. Nós oferecemos para investigação tudo que podíamos para provar que ele não tem nada a ver com com essa barbaridade que ocorreu”, justificou. “Está torcendo para que, agora, o criminoso seja identificado e preso”, complementou.

Premeditado

Nesta segunda (21/10/2019), a PCDF está ouvindo testemunhas e familiares do casal. Para a família, o algoz de Noélia é uma pessoa conhecida. “É um quebra-cabeça a ser resolvido. Muito triste. Mas, para mim, foi planejado, porque a pessoa estava armada”, disse Egídio Oliveira, 55, irmão da vítima.

Sobrinho de Noélia, Arthur Henrique Silva de Oliveira, 28, também acredita que a vítima conhecia o autor do feminicídio. “Pela forma como ocorreu, ela o conhecia. Minha tia não entraria no carro de um desconhecido por conta própria.”

No início da tarde, Marcos Paulo Mendes Santana, esteve na delegacia. Ele teria ido, segundo seu advogado, buscar o celular apreendido pela polícia na sexta-feira (18/10/2019) e objetos da mulher. “Meu cliente não precisou prestar esclarecimentos e, se precisasse, teria prestado”, informou o defensor. A PCDF também apreendeu a moto, o carro e as roupas usadas por Marcos Paulo no dia em que Noélia estava desaparecida.

Noélia havia registrado duas ocorrências de violência doméstica, uma contra o atual marido – com quem tem dois filhos –, em 2010, e outra contra o ex-companheiro – pai de seu primogênito –, em 2007. As denúncias não prosperaram nem chegaram à Justiça. Não há, porém, informação se a vítima retirou as queixas ou se os inquéritos foram arquivados.

Ela deixa três filhosmore
Noélia foi enterrada na tarde de 20/10/2019, no cemitério Campo da Esperança de Taguatingamore
Caixão com o corpo de Noélia seguiu para a sepultura, no cemitério de Taguatinga, acompanhado de amigos e familiaresmore
Amigos e parentes querem uma solução rápida para o caso e cobram justiçamore
O corpo da vendedora foi encontrado no sábado (19/10/2019), em Vicente Piresmore
O velório começou por volta de 12h30 desse domingo (20/10/2019)more
Rosângela Bezerra, amiga da vítima, emocionou-se durante o velóriomore
Odemar Oliveira Guedes, irmão da vítima, espera que a justiça seja feitamore

 

Maria Eugênia

Formou em jornalismo pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub) em 1988. No Jornal de Brasília, chegou ao cargo de editora-chefe. Trabalhou também no Correio Braziliense, na Band News FM, e foi coordenadora-adjunta de Comunicação para a Copa do Mundo 2014, junto ao Governo do Distrito Federal (GDF).

Últimas notícias

Galvão deu entrada em hospital de Lima após sofrer infarto

De acordo com a nota oficial divulgada pelo Grupo Globo, os médicos do hospital informaram que Galvão está consciente e…

3 minutos passados

Corpo de vigilante esquartejado será sepultado nesta sexta-feira

Família publicou comunicado sobre sepultamento em grupo do WhatsApp. Cabeça de Marco Aurélio Rodrigues de Almeida não foi localizada

24 minutos passados

Senador Kajuru recebe alta da UTI, mas segue internado

Senador por Goiás está internado desde terça, quando teve uma convulsão no plenário do Senado e foi levado com urgência…

31 minutos passados

Ônibus com torcida do Flamengo é liberado no Chile após “dança”

Os flamenguistas tiveram que negociar com os protestantes chilenos, deram comida e até carona antes de seguirem viagem ao Peru

34 minutos passados

Glamour Garcia mostra bastidores de casamento em A Dona do Pedaço

A personagem dela se casará com Abel no capítulo desta quinta-feira (21/11/2019)

37 minutos passados

Presidente municipal do PSol em Xapuri é assassinado

O presidente nacional do partido exige uma resposta. Vítima também era seringueira, como Chico Mendes, assassinado na cidade em 1988

37 minutos passados