PCDF: criminosos presos em operação ostentavam armas nas redes sociais

Operação coordenada pela 9ª Delegacia de Polícia deteve acusados de tentativa de homicídio, roubo e furtos a residências

PCDF/ReproduçãoPCDF/Reprodução

atualizado 03/04/2019 12:48

A Polícia Civil do DF prendeu nesta quarta-feira (3/4) quatro homens suspeitos de praticar diversos crimes, entre eles tentativa de homicídio, roubo e furto a residências. Também foram cumpridos na operação, batizada de Krieg (guerra), 10 mandados de busca e apreensão.

Fotos e vídeos publicados nas redes sociais mostram os criminosos ostentando armas, produtos de roubo e furto e fazendo ameaças aos grupos rivais. Os investigadores identificaram a presença de duas gangues no Varjão.

Segundo a 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte), que coordena a ação, os presos Pablo Geliel do Nascimento Calasans e Kelvin Jordan Costa dos Santos são investigados por envolvimento em tentativa de homicídio contra um haitiano. O crime foi em 6 de março. A vítima foi esfaqueada nas costas. A suspeita é de acerto de contas por tráfico de drogas.

Durante as investigações, dois suspeitos fizeram uma transmissão ao vivo em rede social. No vídeo, eles mostram o consumo de drogas, armas e fazem ameaças a grupos rivais.

“São criminosos contumazes, com vasta ficha na polícia quando adolescentes. Ao atingir a maioridades, seguiram praticando crimes. O nosso objetivo é reprimir, principalmente, o tráfico de drogas na região, pois é o que dá origem aos demais delitos”, explicou o delegado-adjunto da 9ª DP, Paulo Renato Fayão.

Os outros alvos foram identificados como Welderlan Xavier Alves, que fugiu ao ver os policiais nesta manhã, se feriu e precisou ser levado ao hospital. Gustavo de Jesus Alves e Geovani Santos de Sousa também estão detidos.

Confira como foi a operação:

Repressão
No último dia 22, os policiais prenderam três outros assaltantes que praticavam crimes no Lago Norte. De acordo com os investigadores, André Ferreira de Souza, o “Terrinha”; Janaelson dos Santos Bispo, o “Janas”; e Luan da Silva Costa são suspeitos de cometerem roubos qualificados na região, inclusive com restrição de liberdade.

Luan e Janaelson foram presos no dia 21 de março e conduzidos à carceragem. “Janas” fugiu para o município de Campo Alegre de Lourdes, na Bahia, mas acabou sendo localizado.

Outro que estava foragido era “Terrinha”. Ele foi encontrado pela Polícia Civil do DF no município baiano de Irecê, no dia 22 de março. O suspeito já havia sido preso outras vezes – por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e tráfico de drogas.

Últimas notícias