*
 

A psicóloga I.R., baleada no peito na 408 Sul em 8 de janeiro, durante tentativa de assalto e estupro, fez um novo desabafo sobre o ocorrido. No post divulgado nas redes sociais, ela cita o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), e também a esposa dele, Márcia Rollemberg, pedindo providências sobre o caso.

A mulher fala ainda das manifestações de solidariedade que vem recebendo de todo o Brasil, principalmente de mulheres. A psicóloga questiona o destino do dinheiro dos impostos e cobra cidadania e respeito.

Confira a íntegra do novo desabafo da psicóloga:

“Tem 18 dias que quase fui abatida em pleno voo, vítima de um bandido que portava uma pistola de uso restrito da polícia. Tenho recebido manifestações de solidariedade de todo o Brasil e, em especial, de mulheres, em parte pelo trabalho que realizo de empoderamento do sagrado feminino
(mulheres que correm com lobos).

Hoje em especial, recebi várias ligações de mulheres que vivem nas imediações do local onde quase fui assassinada (SQS 408 /208) e que relatam o medo e a insegurança que vivemos em Brasília.

Márcia Rollemberg e Rodrigo Rollemberg, não merecemos ter nossa cidade amada tão abandonada! Fui baleada e quase morri em plena Asa Sul! Uma faixa anônima clama por justiça e segurança! Onde tem ido parar o dinheiro dos nossos impostos?”

Em uma mensagem enviada para amigos, a mulher já havia dado sua versão sobre o caso anteriormente.

Confira:

“A vida retribuiu e transfere! Sim, fui vítima de uma violência desnecessária: um homem invadiu meu carro e disse: ‘Passe para o outro lado. Eu vou assaltar, te estuprar e depois te matar!’. Eu pensei comigo: não vai, não, a minha vida decido eu! Num ato de coragem ou loucura, me levantei e fiquei frente a frente com o homem e disse: pode levar tudo!

Ele foi implacável, me deu um tiro à queima roupa de uma pistola .40 restrita à polícia. Corri, gritei e clamei pela vida. Sabia que ainda tinha muito a contribuir.

Fui uma loba, uma lá que sabe! Vi à clara luz os anjos aproximando e pedi uma chance! Acho que tive: todos os médicos estão boquiabertos com o milagre. A bala entrou pelo meu coração a um milímetro da aorta, fez uma manobra divina e saiu pelo pulmão!”

O crime
A mulher relatou à Polícia Civil que foi vítima de uma tentativa de estupro. Em vídeo obtido em primeira mão pelo Metrópoles, é possível ver o suspeito chegando ao estacionamento e o momento em que a servidora do Ibama foi abordada.

Socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a mulher foi encaminhada para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), onde passou por cirurgia e fez um procedimento de drenagem no pulmão. Agora, ela se recupera em casa.

A linha de investigação da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) – responsável pelo caso –, é de tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte).

Vídeos divulgados pela Polícia Civil mostram a ação do criminoso, que até hoje não foi preso: