Uma mulher procurou a Polícia Civil para denunciar um estupro, na madrugada desta segunda-feira (30/11), mas acabou quase detida por dirigir alcoolizada. A suposta vítima da violência sexual procurou a Delegacia da Criança e do Adolescente II (DCA II) e depois a 21ª Delegacia de Polícia após deixar uma reunião entre amigos, em uma residência em Samambaia, que começou na noite do último domingo (29/11).

De acordo com informações de um amigo da mulher — que trabalha como técnica em patologia no Hospital Sarah Kubitschek —, o delegado que estava de plantão chamou uma equipe do Detran para submetê-la ao teste do bafômetro. “Realmente, o exame confirmou a alcoolemia, mas isso não anula o fato de ela ter sido estuprada. Naquele momento, o crime mais grave a ser apurado era o estupro”, disse o rapaz.

Amigos da vítima relatam que ela teria sido autuada por embriaguez ao volante e que, apenas após o caso ganhar visibilidade, as autoridades mudaram de ideia. No entanto, segundo o delegado de plantão da 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul), Felipe Neres, responsável pelo caso, a mulher não chegou a ser autuada e, assim que informou que fora estuprada, teve o depoimento colhido e foi encaminhada ao exame de corpo de delito.

Ainda de acordo com o relato do delegado, a mulher de 40 anos, de iniciais M.S, estava na casa de uma amiga e acabou beijando um rapaz, de 37 anos, de iniciais W.A.S. Ao cair da noite, ela teria adormecido no local. No meio da madrugada, porém, ela acordou com um menor tentando penetrá-la. Imediatamente, ela pediu para que W.A.S levasse o adolescente para a DCA.

Na delegacia, o jovem alegou que o homem também abusou sexualmente da vítima durante a noite. Transtornada, M.S. seguiu para a 21ª DP para tentar registrar a ocorrência de estupro. Até as 16h15 desta segunda-feira (30), ela ainda prestava depoimento na delegacia. Por volta de 17h, ela seguiu para o Instituto Médico Legal, para exames de corpo de delito, e então seria levada ao hospital para receber medicações, segundo informações da advogada da mulher.

O adolescente foi apreendido por ato infracional análogo à tentativa de estupro e o homem autuado por estupro de vulnerável, segundo informado pela Comunicação da Polícia Civil do DF.