*
 

Seis meses após atropelar propositadamente um homem, o motorista Bruno Sousa Lima foi condenado a 8 anos de prisão, em regime semiaberto, por tentativa de homicídio. O julgamento, no Tribunal do Júri de Ceilândia, durou 10 horas nesta quinta-feira (1°/2).

O atropelamento aconteceu após uma briga em um bar de Ceilândia Sul. De acordo com a denúncia, Bruno e Ráfliu Ribeiro dos Santos participaram de uma discussão generalizada no estabelecimento. Os dois saíram do local e continuaram brigando no meio da rua. Nesse momento, Bruno teria pego o veículo de um amigo e acelerado em direção a vítima, perseguindo-a até conseguir atropelá-la.

Gravemente ferido, Ráfliu foi socorrido pelos frequentadores do bar e levado para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC), onde ficou internado por dois meses, com fraturas e hemorragia interna. Bruno, que respondeu ao processo preso, não poderá recorrer da sentença em liberdade.   

Na mesma semana do caso em Ceilândia, um homem atropelou duas pessoas e fugiu em Taguatinga.O motorista, Zyldone das Graças Pinheiro Damaceno Filho, jogou o carro contra dois homens que o teriam agredido no bar. O caso ainda aguarda julgamento.