Esquartejamento: PCDF localiza braço e cabeça em locais distintos

A suspeita é que o crime teria sido motivado por ciúmes. Vítima estaria se relacionando com a ex-namorada de homem preso neste sabado

Jovem fazendo gesto com as mãosDivulgação/PCDF

atualizado 04/04/2020 20:02

Um homem acusado de envolvimento no esquartejamento de um jovem de 18 anos foi preso na tarde deste sábado (04/04) pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). O nome da vítima é João Carlos Dias dos Santos, 18 anos, e a principal suspeita da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá) é que o assassinato tenha sido motivado por ciúmes.

De acordo com a delegada-chefe da DP, Jane Klébia, o suspeito do crime teve um caso com uma mulher que durou até fevereiro deste ano. Após o término do relacionamento, João Carlos se tornou novo companheiro da garota. “Eles faziam parte do mesmo círculo de convivência. Achamos que pode ter havido um desentendimento que levou ao assassinato”, conta.

O crime ocorreu dentro da própria casa do suspeito, que morava com outros dois amigos. O principal foco da investigação é saber se eles também participaram do esquartejamento. “Ainda estamos atrás deles e há um desencontro entre as informações. O locatário do imóvel diz que eram três homens morando lá, mas ouvimos vizinhos dizendo que eram quatro”.

Partes do corpo

O tronco e as pernas foram as primeiras partes a serem encontradas. Segundo as apurações, um carroceiro teria sido chamado para transportar o saco até o aterro. Atrás dele, um suspeito o seguia pilotando uma moto. Em determinado momento, o saco teria se aberto e partes do corpo ficaram expostas.

Após a prisão do suspeito, ele indicou o local onde estavam os braços e a cabeça. “Cada parte foi colocada em um lugar. Os membros superiores nós já encontramos e a cabeça, por estar muito escuro, ainda não foi possível pegar, mas já temos o endereço”, conta Jane Klébia.

Últimas notícias