*
 

Uma quadrilha especializada em furto de celular em grandes eventos foi presa pela Polícia Civil do Distrito Federal nessa segunda-feira (4/6). O grupo atuava em todo o país e voltava da Parada Gay, em São Paulo, quando foi surpreendido por integrantes da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri). Foram recuperados 43 aparelhos.

Os policiais monitoravam os integrantes da associação criminosa, que vinham de ônibus de São Paulo para a capital federal. O coletivo foi acompanhado pelos investigadores até o desembarque, na Rodoviária Interestadual de Brasília. Seis pessoas foram presas.

Elizeu Magno Pimentel viajou para São Paulo com Rodrigo de Jesus Costa. Na bagagem de Eliseu, os agentes encontraram oito celulares sem procedência. Nas malas do casal Bricia Sueny Borges Vieira e Valdecir Pinheiro Pantoja, foram apreendidos 24 celulares. Onze deles teriam sido guardados a pedido de Caroline Sousa de Oliveira.

Valdecir informou à polícia que receberia uma recompensa por transportar os objetos furtados. Um outro envolvido, identificado como Adriano dos Santos Sousa, carregava mais 11 celulares. Nenhum dos suspeitos apresentou nota fiscal. O grupo também trazia uma bandeira LGBT para usar de disfarce no evento. Todos foram presos em flagrante por receptação e associação criminosa.

PCDF/Divulgação

Bandeira LGBT estava na mala dos suspeitos

 

 

COMENTE

PCDFparada gayfuto de celulares
comunicar erro à redação

Leia mais: Segurança