DF: presa mulher que matou vendedor de frango para comprar crack

Em julho, Erika Costa Silva e um homem roubaram carregamento de aves para trocar por drogas. Crime ocorreu no Sol Nascente, em Ceilândia

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 26/08/2019 17:28

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, nesta segunda-feira (26/08/2019), uma mulher responsável pelo latrocínio (roubo seguido de morte) de Antônio do Nascimento Santos, 42 anos, vendedor de frangos na região do Sol Nascente, em Ceilândia. Segundo as investigações, Erika Costa Silva, 26, na companhia de Charles Albert Rosa Nascimento, 33, que ainda está foragido, roubaram o carro do comerciante para trocar o carregamento do veículo por pedras de crack.

O crime ocorreu no dia 10/07/2019, e a investigação esbarrou em dificuldades no início, pois a vítima não portava documentos. Equipes da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul) conversaram com moradores da região para saber se alguém conhecia o homem.

“Somente após a identificação do corpo no Instituto Médico Legal (IML) que conseguimos falar com a família e entender a rotina da vítima”, explicou o delegado-chefe da unidade, Maurício Iacozzilli.

Antônio teria saído cedo de casa para vender um carregamento de frangos. No caminho, foi abordado pelo casal de moradores de rua, que o tirou do carro e deu vários golpes na cabeça do comerciante.

O corpo foi encontrado em uma chácara do Setor Sol Nascente, atrás do Hospital São Francisco. “Ainda não sabemos onde o vendedor foi abordado, mas apuramos que, após se livrarem do corpo de Antônio, trocaram todo o frango, celular e dinheiro que ele tinha por pedras de crack”, conta Iacozzilli.

Erika será indiciada pela prática do latrocínio e pode pegar até 30 anos de prisão. Assim que for capturado, Charles Albert Rosa também deve ser indiciado.

Últimas notícias