Ator de pegadinhas na TV é preso no DF após furtar celular de padre

Thiago Baldani era conhecido na paróquia e recebia assistência por sofrer com dificuldades financeiras

atualizado 15/09/2020 16:55

homemInstagram/Reprodução

Um ator foi preso, nessa segunda-feira (15/9), pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), acusado de furtar o celular de um padre. O caso aconteceu na Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na Quadra 702 da Asa Norte.

Após o líder religioso perceber que o aparelho tinha sumido, ele registrou boletim de ocorrência na 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte). Análise das câmeras de segurança do local mostraram que Thiago Baldini, que trabalhou até 2019 como ator em pegadinhas na televisão, era o responsável.

Com dificuldades financeiras em decorrência da crise causada pelo novo coronavírus, Thiago estava recebendo assistência da paróquia e aproveitou um momento de descuido do padre para cometer o furto. Tanto ele quanto o receptador do aparelho foram presos e confessaram o crime.

0
Padre Casemiro

Não é a primeira vez que a Paróquia Nossa Senhora da Saúde ganha os noticiários após ocorrências policiais. Foi nessa mesma igreja que ocorreu o assassinato do padre Kazimierz Wojno, conhecido como Padre Casemiro.

O crime aconteceu em setembro do ano passado. Na ocasião, o trio – Alessandro de Anchieta Silva, Daniel Souza da Cruz e Antônio Wyllian de Almeida – assaltou a casa paroquial, fez o religioso refém e o matou. Segundo as investigações, o pároco morreu por estrangulamento.

Alessandro de Anchieta Silva teve a pena unificada em 37 anos, cinco meses e cinco dias de reclusão; Daniel Souza da Cruz recebeu a condenação de 35 anos, um mês e 13 dias; e Antônio Wyllian de Almeida Santos cumpre 37 anos, 10 meses e 15 dias de prisão.

Os três cumprem pena em regime inicialmente fechado. O juiz manteve a prisão preventiva dos réus, que não poderão recorrer em liberdade.

Relembre imagens do caso:
0

Últimas notícias