Secretário de Cultura do DF lamenta morte de Lauro Montana: “Tão amado”

Em nota, Bartolomeu Rodrigues prestou solidariedade aos familiares e amigos do DJ e cineasta, que morreu nesse sábado (9/10)

atualizado 10/10/2021 15:29

Lauro MontanaReprodução/ Redes Sociais

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) lamentou, em nota divulgada neste domingo (10/10), a morte do DJ, produtor e cineasta Lauro Montana, aos 42 anos. O artista morreu nesse sábado (9/10), mas a causa não foi divulgada.

“Montana era conhecido pela gentileza, inteligência e doçura. Era difícil, aliás, quase impossível, sair de um encontro com ele, sem ser tocado pelo carinho e humor”, diz a publicação.

0

O secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues, prestou solidariedade aos familiares e amigos de Lauro: “Nesse momento, eu me solidarizo com a dor da família e dos inúmeros amigos desse jovem artista, tão amado. Vi, nas redes sociais, que Brasília chora pela sua partida. Que sua arte siga nos confortando”.

O sepultamento de Lauro Montana será nesta segunda-feira (11/10) no Cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul. De acordo com a jornalista Cynthia Pastor, irmã de Lauro, o velório acontece de 15h às 16h, enquanto o enterro está marcado para as 16h30. O sepultamento será reservado apenas para amigos e familiares.

Bastante conhecido na cena underground, o DJ de 42 anos ajudou a definir a trilha sonora das festas de rock de Brasília, além de retratar a capital em filmes e séries como Demência (Atos I, II e III) e Demência II (Atos I, II e III). Seu trabalho como ator chegou a ser reconhecido em importantes seleções de cinema, entre eles o Festival de Gramado.

“Lauro Montana seguirá na memória de quem acompanhou sua trilha de arte e de resistência cultural. E ficará eternizado pelas participações em filmes da cidade, como o longa-metragem ‘Licença Prêmio’, de Santiago Dellape”, finaliza a nota da Secec.

Últimas notícias