Distrito Federal começa 2021 com 167 casos de dengue registrados

Levantamento é da Subsecretaria de Vigilância à Saúde, que registrou 167 casos prováveis da doença

No primeiro boletim epidemiológico de 2021, a Subsecretaria de Vigilância à Saúde, órgão vinculado à Secretaria de Saúde (SES-DF), registrou 167 casos prováveis de dengue na capital federal. O número representa queda de 29,2% em relação à primeira semana epidemiológica de 2020, quando o GDF notificou 236 ocorrências.

Os casos, reportados entre 3 e 9 de janeiro, corresponde à taxa de incidência de 5,47 casos por grupo de 100 mil habitantes. Entre as regiões administrativas com as maiores notificações de casos prováveis da doença está Ceilândia, com 28 casos, seguida por Planaltina (16) e Sobradinho (13).

Em relação ao índice de incidência, destacam-se Sobradinho, com 18,27 casos prováveis para cada 100 mil habitantes, e Candangolândia, com taxa de 12,24 casos por 100 mil residentes.

1/3
DF registrou mais de 47,7 mil casos de dengue em 2020
Lugares em que a água empoça são preocupantes
A mobilização contra a doença começou em 2021

Nesse período, nenhum óbito causado pela doença proliferada pelo aedes aegypti foi registrado. Nos primeiros sete dias de 2020, uma morte havia sido contabilizada. No entanto, dois casos graves foram diagnosticados.

Em 2020, o DF registrou aumento nos casos prováveis de dengue. Por todo o ano, 47.704 casos prováveis da doença foram registrados, um aumento de 22,9% em relação a 2019, com 44 óbitos confirmados no período.