Robério Negreiros viaja à Europa para tirar cidadania portuguesa

O distrital se licenciou formalmente da Câmara Legislativa por 10 dias, sem subsídio. O afastamento é amparado pelo Regimento Interno

O deputado distrital Robério Negreiros (PSD) quer se tornar cidadão português. Liberado pela Mesa Diretora da Câmara Legislativa (CLDF), o parlamentar está em Portugal para resolver as pendências burocráticas do processo.

Negreiros, que também é segundo-secretário da Casa, tirou 10 dias de licença sem subsídio, de 15 a 25 de outubro, para tratar de interesse particular. A autorização, registrada no Ato da Mesa Diretora nº 121/2019, foi publicada na edição da última segunda-feira (14/10/2019) do Diário da Câmara Legislativa (DCL).

A saída é prevista no Regimento Interno da CLDF. Conforme o inciso II do art. 19 da norma, o deputado distrital pode licenciar-se sem perder o mandato ou o cargo que detiver na Mesa Diretora para tratar de interesse particular, sem subsídio, por até 120 dias.

Por meio de nota, Negreiros informou que está de licença para fins particulares, sem recebimento de subsídio ou vencimentos, respaldado no Regimento Interno. “Está fora de Brasília com sua esposa para tratar de assuntos relativos a sua cidadania portuguesa e registro de seu casamento, cumprindo prazos processuais na conservatória em Portugal”, completou.

Folha de ponto

Robério Negreiros é investigado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e pela Polícia Civil do DF (PCDF) na Operação Absentia, que apura possível fraude na folha de ponto do deputado em pelo menos cinco ocasiões, enquanto ele estava fora do país.

Havia a assinatura dele atestando presença na Casa mesmo quando o deputado estava em viagem ao exterior. O caso foi denunciado à Mesa Diretora, contudo, o órgão arquivou pedido de cassação do mandato de Negreiros.