*
 

Duas das maiores redes de televisão voltadas ao segmento evangélico do país, a Rede Gênesis e a Boas Novas (RBN), comandadas pelas igrejas Sara Nossa Terra e Assembleia de Deus, respectivamente, vão fundir suas programações a partir de novembro. A informação foi confirmada pela direção da rede brasiliense, a Gênesis, que deve assinar a parceria ainda neste fim de semana.

Sem espaço nas praças do Rio de Janeiro e São Paulo, a Gênesis buscou a parceria da RBN, que tem inserção no Sudeste, além da Região Norte. O contrato prevê que cada uma das emissoras terá programação para 12 horas diárias, incluindo o tempo de publicidade.

A Rede Gênesis foi fundada pelo Bispo Robson Rodovalho e atualmente chega a 60% do território nacional pela televisão aberta. Já a RBN foi criada pela Assembleia de Deus, maior igreja do segmento evangélico do Brasil. Com a fundição das programações, a rede brasiliense deve atingir 80% do território nacional.

“Vamos fazer a fusão de programação. O que vai ocorrer é que cobriremos uma parte da programação da grade e eles outra. O que nos motivou a fazer a união foi que eles têm uma programação parecida com a nossa e estão em praças que nós não estamos, assim como o contrário. Não é uma compra, venda, ou fusão das empresas, apenas das programações”, explicou Bispo Rodovalho.

Grade de programação
Como a programação da Rede Gênesis cobre 24 horas, segundo Rodovalho, a diretoria da TV ainda está definindo o que vai para a grade compartilhada.

A assessoria da Rede Boas Novas não retornou as ligações da reportagem para comentar o assunto.

 

 

COMENTE

bispo rodovalhoRede Boas NovasRede Gênesis
comunicar erro à redação

Leia mais: Religião