Recepcionista de ministério acusa colega de passar mão nos seios dela

O caso, que teria ocorrido dentro da pasta de Direitos Humanos, está sendo investigado pela Delegacia da Mulher

istock

atualizado 26/07/2018 20:17

A Polícia Civil do Distrito Federal investiga uma denúncia de assédio sexual dentro do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), na Asa Sul. O caso foi registrado nessa quarta-feira (25/7) na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam). Tanto a vítima como o acusado são funcionários terceirizados do órgão. Eles, porém, trabalham em setores diferentes.

A recepcionista contou a uma amiga que o acusado passou a mão nos seios dela. Em seguida, a situação foi denunciada por essa colega. Segundo outra versão sendo apurada, o rapaz teria apenas elogiado os babados da blusa da jovem.

Nesta quinta (26), a vítima foi trabalhar no edifício Parque Cidade Corporate, na Asa Sul, onde funcionam alguns setores do ministério. Já o acusado acabou transferido. Na Deam, a delegada Sandra Gomes não deu mais informações e disse que o caso ainda está sendo apurado.

Em nota, a pasta afirmou que o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, acionou o Ministério Público para acompanhar a investigação. Conforme ressaltou o órgão, por se tratar de uma denúncia sigilosa, também não divulgará mais informações sobre a situação.

“O ministério está trabalhando junto às autoridades e à família da vítima para que a investigação e punição do responsável ocorram da forma mais efetiva possível. A proteção da vítima é prioridade em situações como esta”, destacou o MDH, em nota.

A pasta informou ainda que, ao tomar conhecimento do caso, acionou imediatamente o 180, serviço do próprio ministério, e mobilizou a Deam. O órgão confirmou que a funcionária está exercendo suas funções. “O acusado foi realocado, para garantir a proteção da vítima, que recebe ajuda psicológica”, destacou, em nota, o MDH.

Últimas notícias