Distritais buscam assinaturas para frente contra o coronavírus

Objetivo é analisar os impactos das medidas impostas pelo Poder Executivo para conter o avanço da pandemia no DF

atualizado 25/03/2020 15:39

Deputados distritais querem a criação de uma frente parlamentar para o acompanhamento dos impactos socioeconômicos do Distrito Federal decorrente das medidas para a contenção do avanço do novo coronavírus. A proposta foi lançada em plenário da Câmara Legislativa, na terça-feira (24/03), pela deputada Júlia Lucy (Novo) e, segundo a parlamentar, conta com outras três assinaturas.

Até o fim da manhã desta quarta-feira (25/03), além da proponente, havia apoio parlamentar dos deputados Robério Negreiros (PSD), Eduardo Pedrosa (PTC) e Roosevelt Vilela (PSB).

De acordo com Júlia Lucy, o objetivo da frente parlamentar é acompanhar os efeitos econômicos das ações anunciadas pelo governo local para conter a disseminação da Covid-19, as isenções fiscais e a realização de compras públicas em caráter emergencial.

“A ideia é de que a frente atue na fiscalização dos gastos e da arrecadação do Estado, oferecendo à população dados seguros sobre os resultados da atuação do governo. O cidadão merece ter acesso a essas informações”, aponta a distrital.

Segundo Lucy, é função da CLDF fiscalizar e dar transparência às ações do GDF. “Exige que unamos esforços e atuemos em conjunto para garantir que o Estado respeite os princípios da eficiência e da economicidade”, declara a distrital.

Para que a frente parlamentar tenha validade são necessárias oito assinaturas. Elas estão sendo colhidas de forma virtual, por meio do Sistema Eletrônico de Informação da Câmara Legislativa (SEI CLDF), por conta do fechamento da sede do Legislativo local, também em decorrência das medidas contra a propagação do coronavírus.

Últimas notícias