*
 

Além da aproximação com lideranças políticas, os concorrentes ao Governo do Distrito Federal decidiram, neste início de campanha de segundo turno, apostar em agenda voltada ao eleitorado. Nessa quinta-feira (11/10), o candidato à reeleição ao Palácio do Buriti, Rodrigo Rollemberg (PSB), mirou a região de Sobradinho. Já Ibaneis Rocha (MDB) se reuniu com representantes da Frente Cristã em Defesa da Família, na Asa Norte.

Durante visita à Feira Central de Sobradinho, o governador não poupou críticas a seu adversário. Sem citar diretamente o nome do emedebista, o atual gestor disse que iria “mostrar a verdade, revelar a biografia dos adversários, quem estava apoiando cada candidato e o que cada um esconde”.

Rollemberg espera “uma movimentação natural do eleitorado” de Ibaneis para o lado do socialista. “Essa eleição mostrou que os partidos políticos e os grandes caciques estão extremamente desgastados”, pontuou.

Enquanto isso, Ibaneis Rocha estava no encontro para acolher as reivindicações do grupo de religiosos. “Sempre trabalhei em favor da família e da inclusão. Defender isso deveria ser uma proposta de todo candidato. São representantes que ajudam na assistência social, atendem as nossas crianças, tiram as pessoas da miséria. Tudo isso por causa da omissão do Estado”, disse.

Em tom de crítica, o emebebista afirmou que, se eleito, mudará o relacionamento do governo com a Igreja. “Quero ser o governador inclusivo. Todos aqueles que levarem o nome de Deus à frente terão o meu apoio. É preciso respeitá-los, coisa que o atual gestor não fez. Sou contra invasões, mas não pode ter perseguições com demolições”, atacou.

Promessas de volta
Durante as duas agendas, os buritizáveis reforçaram compromissos de campanha com a população do Distrito Federal. Ibaneis prometeu negociar com as Igrejas uma espécie de moeda social para dar celeridade ao processo.

“Junto com eles, vamos abrigar as crianças, fornecer cursos profissionalizantes e investir nesses espaços para a reabilitação de usuários de drogas. Não vou deixar de construir outros lugares, mas precisamos tratar essa questão como emergência”, comentou. Caso seja eleito, Ibaneis pretende garantir 10 mil vagas em creches nos primeiros 90 dias de governo, conforme declarou.

No caso de Rollemberg, além de se comprometer a realizar obras na Feira de Sobradinho, o titular do Buriti afirmou que vai recompor os quadros da PCDF. “Nós já estamos iniciando concurso para a contratação de novos policiais civis e para poder abrir à noite essas 14 delegacias que só funcionam durante o dia. E, até o final do ano, teremos 2,2 mil câmeras de segurança interligadas aos sistema Integrado de Operação de Brasília”, anunciou.

Costuras políticas
Nesses últimos dias, os dois candidatos investiram na aproximação de lideranças políticas, após a ressaca do primeiro turno. Mas também houve baixas. Na noite de quinta (11), a Rede anunciou a retirada do apoio a Rollemberg.

A decisão, conforme alegou a direção do partido, “tem como base a ingratidão com quem o apoiou quando tinha a maior rejeição entre os candidatos e a deslealdade com quem teve coragem de defendê-lo no momento em que ninguém o defendia”.

Na quarta (10), Rollemberg se reuniu com o presidente petebista local e vice na chapa de Eliana Pedrosa (Pros), Alírio Neto, na sede do PTB-DF, no Setor Hoteleiro Sul. Ao Metrópoles, o comitê do socialista afirmou ser “um encontro natural, assim como o candidato já conversou com outras lideranças, partidos e parlamentares”.

Alírio também esteve com Ibaneis Rocha, a quem propôs transformar a residência oficial em um centro de reabilitação para pessoas com deficiência. O dirigente do PTB no Distrito Federal é ativista na defesa da causa. “Achei a proposta maravilhosa, mas ainda vamos conversar”, ponderou o advogado.

O petebista tende a apoiar Ibaneis. “Estou ouvindo os dois lados, mas confesso que é difícil a gente se aliar ao Rollemberg, porque fomos oposição durante esses quatros anos”, salientou Alírio.

Enquanto algumas alianças estão se desenhando, outras se formalizam. Na noite de quinta (11), o deputado distrital Cristiano Araújo (PSD) – que perdeu a disputa pela reeleição – declarou apoio a Ibaneis, em evento com cerca de 1,5 mil pessoas em Taguatinga.

Colaborou Ana Luiza Vinhote