*
 

A primeira semana de abril tem sido produtiva para o PR, partido ao qual o pré-candidato ao cargo de governador do Distrito Federal Jofran Frejat é filiado. Além do deputado federal e presidente do DEM-DF, Alberto Fraga, o Avante-DF também declarou apoio à sigla, que ensaia uma das chapas de oposição à reeleição de Rodrigo Rollemberg (PSB).

Embora já houvesse uma tendência de vestir a camisa do ex-secretário de Saúde, segundo o presidente do Avante-DF, Paco Britto, o martelo foi batido na última segunda-feira (2/4), em reunião com mais de 100 pré-candidatos.

Os novos agregados somam forças ao grupo integrado pelo MDB, do ex-vice-governador Tadeu Filippelli, e pelo PP, presidido pelo deputado federal Rôney Nemer.

O vice-presidente do PR-DF, Alexandre Bispo, reforça que as conversas no sentido de firmar uma aliança com o Avante-DF já existiam. “O presidente do Avante-DF manteve diálogo conosco e sempre teve a preocupação de estar alinhado com um grupo político para resgatar a esperança de dias melhores para Brasília”, conta.

Eleições proporcionais 
Apesar de abraçar o ensaio de candidatura majoritária do PR, o Avante-DF tem outros planos para as eleições proporcionais. “Escolhemos montar uma nominata com pessoas que não tenham mais de 8 mil votos, para que todos tenham chance”, explica Britto.

De acordo com o chefe do diretório regional do Avante, a lista do partido traz uma construção “pura”: só com pré-candidatos da agremiação. Entre os postulantes a uma cadeira na Câmara Legislativa está o delegado Mauro Cézar. Para a Câmara dos Deputados, algumas das apostas são o ex-secretário de Saúde Fábio Gondim e o defensor público Kleber Vinícius.