PMDF flagra van escolar com 25 alunos onde só cabem 16

O flagrante foi feito na manhã desta terça-feira (9/10) na Estrada Parque Núcleo Bandeirante

ReproduçãoReprodução

atualizado 09/10/2018 17:27

A Polícia Militar flagrou, na manhã desta terça-feira (9/10), uma van escolar com excesso de passageiros no Km 1 da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB).

O veículo com capacidade para 16 pessoas estava transportando 29, sendo 25 alunos. O motorista foi notificado por estar transitando com lotação excedente e passageiro sem cinto de segurança. O veículo foi liberado após o desembarque dos estudantes.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, o motorista que for flagrado transportando mais passageiros do que o permitido comete uma infração de natureza média e leva quatro pontos na carteira, além de ser obrigado a pagar multa de R$ 130,16.

Já dirigir sem cinto de segurança configura infração grave, rendendo ao motorista cinco pontos na carteira e cobrança de R$ 195,23, por passageiro que estiver em desacordo com as normas.

 


No dia 16 de setembro, policiais rodoviários federais flagraram no Km 8 da BR-040 – altura de Santa Maria –, um Fiat Tempra com diversas irregularidades. Mas o que chamou mesmo a atenção da polícia é que o motorista transportava 16 passageiros. Entre eles, três crianças apertadas no bagageiro, além de um bebê de apenas quatro meses.

O flagrante ocorreu quando os policiais realizavam ronda na rodovia. O veículo transitava em alta velocidade e fazia ultrapassagens pela faixa da direita. Durante a abordagem, os policiais observaram o mal estado de conservação do veículo e, após consulta ao sistema do Detran, foi observado que o Tempra constava como “baixado”. Ou seja, não poderia estar circulando, apenas usado como sucata ou para reposição de peças.

O motorista, de 26 anos, que não estava alcoolizado, segundo os policiais, informou que voltava com sua família e vizinhos de um clube. No momento que mandaram os passageiros desembarcarem, os agentes foram surpreendidos com a situação: um total de 16 pessoas, entre adultos, adolescentes e crianças, além de um bebê de quatro meses.

Três das crianças estavam sendo transportadas no porta-malas, em compartimento totalmente fechado, cuja trava estava com defeito. O condutor demorou alguns minutos para conseguir abri-la.

Sem carteira
Diante da abordagem, o motorista informou que não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e que havia negociado o carro em outro automóvel, pois seu veículo anterior não estaria mais “em condições de uso”. Ele alegou não ter conhecimento sobre o fato de o veículo ser “baixado”, ou seja, sem autorização para circular.

Os pneus e freios do veículo também estavam sem condições de uso. Os policiais, então, apreenderam o veículo, o recolheram ao depósito da PRF e o retiraram de circulação. O motorista responderá a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por dirigir veículo automotor, em via pública, gerando perigo de dano e sem possuir CNH.

Últimas notícias