Plano de Saúde de servidores do GDF contabiliza 10 mil adesões

Presidente do Inas-DF elogia funcionalidade do plano dos servidores, que recebe R$ 20 milhões mensais do GDF

atualizado 11/12/2020 10:45

O GDF Saúde, convênio firmado entre o governo local e o Instituto de Assistência do Servidor (Inas-DF), começou a valer em 28 de outubro e já conta 10 mil adesões.  A expectativa é de que 500 mil vidas sejam beneficiadas pelo plano de saúde até 2022.

0

Presidente do Inas, Ney Ferraz diz que a expectativa é fechar o ano com 30 mil pessoas cadastradas. “O GDF Saúde não é um plano de mercado, mas sim para o servidor. Quanto mais pessoas aderirem, mais redes vão se credenciar”, explica o presidente do Inas-DF.

“Há uma dupla vertente que é tratar bem e valorizar os funcionários. Se isso acontece, eles vão trabalhar melhor e a população só tem a ganhar. Também é uma forma de aquecer a economia com a contratação de mais pessoas, para suprir as demandas nos hospitais particulares e desafogar o SUS [Sistema Único de Saúde]”, arremata o Ney Ferraz.

O investimento do Governo do Distrito Federal (GDF) no serviço é de mais de R$ 20 milhões por mês.

Vários hospitais também já estão credenciados no GDF Saúde: São Francisco, em Ceilândia; Daher, no Lago Sul; Home, na Asa Sul; e Santa Marta, em Taguatinga Sul. Também constam entre os conveniados as seguintes unidades de saúde: Centro Urológico de Brasília; Centro Brasileiro de Visão (CBV); Pronto Atendimento Infantil; Centro Especializado de Otorrinolaringologia de Taguatinga; Radiolinea Centro de Imagem; Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas do DF; e Laboratório Exame. Ao todo, 344 prestadoras de serviço estão na fila para aderir ao programa. (Com informações da Agência Brasília)

Últimas notícias