“Não pretendo privatizar o BRB neste governo”, afirma Ibaneis

Após lançar pacote de obras e anunciar parceria para construção de um hospital infantil em Ceilândia, governador descarta privatização

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 08/08/2019 16:57

Após lançar pacote de obras na manhã desta quinta-feira (08/08/2019), o governador Ibaneis Rocha (MDB) garantiu que não vai privatizar o Banco Regional de Brasília (BRB). Pelo menos até 2022. No Palácio do Buriti, o emedebista anunciou investimento de R$ 426,8 milhões em sete grandes obras. Pouco antes, durante a Conferência Internacional em Segurança Viária, antecipou a assinatura do protocolo de intenções com a Organização Mundial da Família para a construção do Hospital Materno Infantil de Ceilândia. O projeto vai custar R$ 120 milhões.

“Não tenho nenhum plano de privatização do BRB, pelo menos nos próximos três anos. Acho que o BRB cumpre uma função social importante para cidade”, pontuou Ibaneis à imprensa, no Buriti. Segundo o governador, a atual gestão da instituição financeira está focada em geração de renda, lucro e investimentos. “O DF é o maior acionista do banco. E quanto mais ele render, mais nós vamos poder investir na nossa cidade. Então, tenho a expectativa de que o BRB volte à trajetória de crescimento”, acrescentou.

Com o argumento de que precisa tirar as contas públicas do vermelho, o governo pretende tirar do papel um pacote de privatizações e concessões. A lista inclui a subsidiária de distribuição da Companhia Energética de Brasília (CEB), a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e a Companhia do Metropolitano (Metrô).

Muitos que me perguntam se há algum interesse na privatização do BRB, eu digo que não. E por que não? Poderia ser maravilhoso, a cidade está endividada e poderíamos pagar as contas. Mas o BRB tem uma capacidade de crescimento muito grande. E potencial para ser a grande agência de fomento não só do DF mas de todo Entorno dessa cidade, trazendo desenvolvimento também de toda região Centro-Oeste.

Ibaneis Rocha, governador do DF

Segundo Ibaneis, grandes instituições comerciais, públicas e privadas, não têm interesse em fazer investimentos no DF, ao contrário do BRB, especialmente no incentivo a micro e pequenos empresários. Nesse contexto, o banco brasiliense prepara o lançamento de programa de suporte para as feiras da cidade. “E aí nós vamos colocar a cara do BRB naquilo que digo que são as praias do brasiliense: que são suas feiras. Nós vamos reformar todas e colocar o BRB lá dentro como agente de fomento”, afirmou.

Obras

O pacote de sete grandes obras será custeado pela Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap). Entre os R$ 426,8 milhões que serão investidos, R$ 200 milhões partirão de um empréstimo, justamente do BRB. O governo vai investir: R$ 38,8 milhões no Setor Habitacional Parque das Bênçãos (trecho 1 e 2); R$ 118 milhões no Setor Habitacional Parque da Torre; R$ 12,8 milhões no Centro Urbano do Recanto das Emas; R$ 10 milhões na expansão e criação de novas quadras no Guará; R$ 91 milhões no Setor de Habitações Coletivas do Noroeste e no Parque Burle Marx; R$ 150 milhões em Vicente Pires; e R$ 5,9 milhões no Centro Urbano de Samambaia.

Pelos cálculos iniciais, o novo Hospital Materno Infantil de Ceilândia custará R$ 120 milhões. A princípio, a nova unidade vai oferecer 180 leitos. O GDF planeja construir o centro atrás da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. A previsão de entrega da obra é no segundo semestre de 2020. Segundo o governador, o protocolo de intenções deverá ser assinado na próxima semana.

Conferência 

A Conferência Internacional em Segurança Viária é um evento promovido pelo Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa (Unitar) e tem como objetivo reunir autoridades governamentais da América Latina, do setor privado e especialistas para discutir sobre práticas e estratégias que melhorem a segurança viária.

Na abertura do evento, Ibaneis Rocha destacou: “A questão da segurança viária e da vida das pessoas vai ao encontro da frase ‘No trânsito o que mais importa é a vida’”.

Últimas notícias