Veja quarto onde filha foi estuprada durante 4 dias pelo pai

Os crimes foram praticados em um dos cômodos da casa onde mora o criminoso, no Setor Sul do Gama. Vizinhos o chamavam de “psicopata”

Os estupros em sequência cometidos por quatro dias deixaram marcas profundas no corpo de uma mulher de 29 anos mantida em cárcere privado e violentada pelo próprio pai. Os crimes foram praticados em um dos quartos da casa onde mora o criminoso, no Setor Sul do Gama. Nas redondezas, moradores próximos tinham medo do autor, apontando-o como “psicopata” pelos vizinhos.

Com várias facas e facões posicionados em cômodos da casa, o pai ameaçava a vítima de matá-la caso resistisse aos estupros. Em uma das violências, a mulher chegou a relutar e foi ferida. Em um ambiente todo revirado, os policiais procuraram vestígios e recolheram pertences da mulher.

O suspeito, identificado como José Marcos Rodrigues Coutinho, 60 anos, foi preso em flagrante por equipes da 14ª Delegacia de Polícia (Gama), após receberem denúncia anônima sobre os estupros. De acordo com as investigações, a mulher e sua mãe moram no Peru desde que ela tinha 10 anos. “Ela vinha sendo torturada e violentada desde que havia chegado ao DF. Mais um pouco e ela poderia ter sido morta”, avaliou o delegado da 14ª DP, William Ricardo.

Veja vídeo do quarto onde ocorriam os estupros:

Pedido de ajuda

Na última sexta-feira (1º/4), ela desembarcou em Brasília para regularizar alguns documentos, buscar um dos filhos que ainda mora no Brasil e aproveitar, também, para encontrar o pai, pois não o via desde a infância.

A mulher só conseguiu pedir ajuda e deixar de ser ser abusada nesta quarta, quando foi com o pai até um posto de atendimento do Na Hora, em Taguatinga, emitir o documento de identidade. No local, ela conseguiu avisar uma que estava sofrendo violência e ameaça. A polícia foi chamada e o suspeito acabou detido por volta das 12h.

Veja imagens das facas usadas pelo pai para ameaçar a filha durante os estupros:

1/5
Reprodução Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente. Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do Metrópoles DF: […]
Reprodução Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente. Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do Metrópoles DF: […]
Reprodução Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente. Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do Metrópoles DF: […]
Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente. Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do Metrópoles DF: (61) […]

Fruto de estupro

Segundo as apurações, a mulher de 29 anos é fruto de um estupro cometido pelo pai contra a mãe dela, quando ele ainda cumpria pena por uma série de crimes. Quando a mãe da mulher foi estuprada, ela tinha apenas 13 anos e havia ido visitar o criminoso na cadeia.

Durante as diligências, os policiais notaram que toda a vizinhança tinha medo dele e o chamavam de psicopata. A PCDF também identificou outros crimes cometidos pelo agressor, como lesão corporal, cárcere privado e Maria da Penha. Todos contra ex-companheiras. Além disso, ele tem passagem por homicídio e latrocínio.