Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Polícia Federal investiga grupo que fraudou R$ 17 milhões do INSS

Cerca de 28 policiais federais e cinco servidores do MTP cumprem sete mandados de busca e apreensão em Londrina (PR)

atualizado 11/03/2022 9:06

agentes da PF investigam casoDivulgação

A Polícia Federal, com apoio do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP), deflagrou a Operação Táquions na manhã desta sexta-feira (11/3). O objetivo é desmantelar uma organização criminosa que lesava o INSS utilizando documentos forjados para obter benefícios fraudulentos.

O grupo criminoso atuava há mais de uma década. Os prejuízos estimados até o momento passam de R$ 17 milhões.

Cerca de 28 policiais federais e cinco servidores do MTP cumprem sete mandados de busca e apreensão, todos na cidade de Londrina, interior do Paraná. Os mandados de busca e apreensão são realizados em residências e escritórios de contabilidade vinculados aos principais integrantes do grupo criminoso.

Táquions

A operação recebeu o nome de Táquions em alusão à tentativa do grupo de alterar fraudulentamente registros do passado para obter benefícios junto ao INSS. Os táquions seriam partículas cuja existência ainda não foi comprovada e que teriam a propriedade de se deslocar no tempo, enviando sinais para o passado.

Os investigados responderão pelos crimes de estelionato qualificado e formação de organização criminosa, cujas penas máximas somadas atingem 14 anos de reclusão.

Mais lidas
Últimas notícias