Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

PF prende traficante internacional que faturou R$ 2 mi com cocaína

Traficante era dono de uma carga de 5 toneladas de cocaína apreendida no Rio de Janeiro — uma das maiores quantidades retidas no país

atualizado 24/11/2022 7:25

Operação da Polícia Federal Reprodução

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (24/11), a Operação Maputo, para prender um nigeriano de 33 anos que seria responsável por uma carga de cinco toneladas de cocaína apreendida no Porto do Rio de Janeiro, em outubro de 2021.

A quantidade de cocaína foi a maior apreendida no estado e uma das maiores do país. A ação teve início ainda na madrugada, com cumprimento de mandado de prisão expedido em desfavor do traficante.

Os policiais encontraram o investigado no momento em que desembarcava no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

O suspeito havia sido incluído em lista da Difusão Vermelha da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) — que identifica pessoas para prisão e extradição.

A corporação tinha localizado o nigeriano na semana passada, em Barbados, uma ilha no Caribe, com auxílio da Drug Enforcement Administration (DEA), a Agência Antidrogas dos Estados Unidos.

No âmbito da Operação Maputo, a PF cumpriu, ainda, três mandados de busca e apreensão no estado de São Paulo, além de uma ordem de restrição de contas bancárias do investigado, no valor de R$ 2 milhões.

O nigeriano será conduzido à Superintendência Regional da Polícia Federal no Rio de Janeiro, para cumprimento de formalidades da prisão judiciária e será levado para o sistema penitenciário.

Maputo

O nome da operação é o mesmo da capital de Moçambique, país de destino das 5 toneladas de cocaína apreendidas pela PF no Porto do Rio.

Mais lidas
Últimas notícias