Motoboy destratado registra ocorrência. Caso será investigado como injúria

Entregador humilhado no fim de semana por sócio de restaurante chegou à delegacia do Guará acompanhado de quatro advogados

O motoboy Elton dos Santos Silva, 31 anos, está na 4ª Delegacia de Polícia (Guará), na tarde desta terça-feira (20/7), para registrar ocorrência contra o sócio do restaurante Abbraccio, no Park Shopping. O empresário o destratou no último sábado (17/7). Acompanhado de quatro advogados, o entregador por aplicativo chegou à unidade policial às 11h e começou a prestar a queixa por volta das 13h20.

O caso será investigado como injúria.

Para Elton, o desejo agora é de que “outros não passem pelo que eu passei”. “Ele me chamou de folgado. Mas como eu sou um cara folgado e estava ali a trabalho?”, questionou.

“Espero que a Justiça seja feita e que esse tipo de coisa não volte a acontecer. Desta vez, aconteceu comigo, mas, pelo menos, tive um colega de trabalho que gravou, porque sentiu que as palavras dele [sócio do restaurante] estavam ofensivas, e o tom de voz, alterado”, comentou.

Nesta terça, o colega de Elton que filmou o momento da discussão esteve na delegacia com ele, como testemunha. Ao Metrópoles, Adriano Costa Cardoso, 26, disse que começou a gravar o vídeo após notar que o empresário estava “alterado”.

Ele, que trabalha como motoboy há mais de um ano e atualmente atende restaurantes do ParkShopping, diz que nunca havia visto situação parecida naquele local onde ficam os entregadores.

“Tudo foi muito rápido. O que eu vi praticamente foi aquilo do vídeo. Eu cheguei e vi que ele estava alterado, gritando com o Elton. Aí, comecei a gravar, porque fiquei assustado”, explicou.

“A gente passa por coisas assim diariamente, então, essas pequenas coisas de todo dia, somadas, afetam o psicológico do trabalhador”, completou Adriano.

Veja fotos do motoboy na delegacia:

1/3
Gustavo Moreno/Especial Metrópoles Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente. Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do […]
Elton dos Santos Silva, motoboy que foi hostilizado pelo dono do restaurante Abraccio
Gustavo Moreno/Especial Metrópoles Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente. Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do […]

“Não é só em relação ao sócio. Essas atividades que aconteceram com ele começaram após ele fazer uma reclamação do restaurante. Ele ligou para reclamar da demora da entrega da comida e, em seguida, aconteceu esse incidente”, comentou um dos defensores, Geilton Gomes de Assis.

Conforme Geilton, os advogados souberam do caso e se disponibilizaram a defendê-lo no caso. “Um colega dele indicou, e o escritório se comoveu com a situação. Então, nos propusemos a colaborar”, informou.

Nesta terça, um grupo de motoboys estendeu faixas exigindo respeito à profissão , além de mudanças no relacionamento dos entregadores com restaurantes.

O organizador do ato desta terça, Abel Santos, 29 anos, é morador do Recanto das Emas e trabalha como motoboy. Ele diz que a manifestação de hoje pede respeito a toda a categoria. “Ele [motociclista destratado por sócio da Abbraccio] não foi o primeiro e não será o último a passar por situações assim”, afirmou.

“A categoria inteira se revoltou com o caso dele, porque nós temos uma lei regulamentada, desde novembro do ano passado, pedindo os pontos de apoio. Ele nada mais estava fazendo do que carregando o celular. E é por isso que estamos lutando. Para ter um espaço não só de carregar o celular; mas de comer, porque muitos de nós temos que comer no estacionamento; pelo banheiro, porque quando a gente entra com a bag dentro do shopping, qual é a primeira coisa que o segurança faz? O entregador é barrado”, disse Abel.

Após o protesto de entregadores de aplicativo, que promoveram um buzinaço em frente ao restaurante Abbraccio, no Parkshopping, na manhã desta terça-feira (20/7), o estabelecimento emitiu uma nova nota. No posicionamento, a empresa afirma que apoia “todo e qualquer tipo de manifestação responsável” e diz que procurou o motoboy destratado pelo sócio da franquia para se “desculpar pessoalmente”.