Moradora do DF que desapareceu durante viagem a São Paulo é encontrada

Geicy Kelly estava sumida desde quarta-feira. Na tarde desta sexta (8/1), ela ligou para os parentes e disse que está bem

atualizado 08/01/2021 17:02

Geicy Kelly de Freitas AraújoArquivo pessoal

A psicóloga Geicy Kelly de Freitas Araújo (foto em destaque), 32 anos, que estava desaparecida no município de São Sebastião, em São Paulo, foi encontrada pela família. A moradora de Vicente Pires passa férias no Sudeste e, desde quarta-feira (6/1), seu paradeiro era desconhecido.

De acordo com Gláucia Sabino, 34, prima dela, Geicy ligou para os parentes no início da tarde desta sexta-feira (8/1), por meio de telefone emprestado, informando que está bem. “Ela está em São Paulo, capital. Ligou do telefone de uma menina, [porque] o telefone dela deu pau”, disse.

“A gente não conseguiu falar direito com ela, estamos muito nervosos. Mas o Rodrigo [namorado de Geicy] vai ligar de novo para ela, para pegar mais detalhes. Ela está precisando de ajuda para fazer o check-in do voo de volta, alguma coisa assim, mas ela está bem, está salva”, comemorou, emocionada.

Entenda o caso

A viagem de Geicy teve início em 31 de dezembro, quando a psicóloga embarcou com uma amiga rumo à cidade do Rio de Janeiro. De lá, as duas seguiram para Paraty (RJ), onde permaneceram por cerca de dois dias.

“Depois disso, a amiga dela precisou voltar para Brasília, e a Geicy seguiu a viagem. De lá, ela foi para São Sebastião, onde se hospedou em um hostel”, contou a prima.

Segundo Gláucia, a moradora de Vicente Pires posta diversas fotos de viagens em seu perfil no Instagram. “Ela estava fazendo muitas publicações. Todos os dias, fazia posts de vídeo, fotos, além de sempre falar por mensagem – comigo, com as amigas e com o namorado”, relatou.

Contudo, a última mensagem que Geicy havia enviado a amigos e familiares foi por volta das 10h30 do dia 6, dizendo que ainda estava hospedada por lá. “O plano dela era ir para São Paulo, capital, ontem (7/1) e voltar ainda no mesmo dia para Brasília”, informou.

Desde então, as ligações para o número de Geicy caiam na caixa postal, e ela não recebia as mensagens enviadas. Na manhã desta sexta-feira, antes de encontrá-la, a família chegou a registrar ocorrência na Polícia Civil de São Paulo.

0

Últimas notícias