Entre cobras e lagartos: pet shop se especializa em animais exóticos

Além de cuidar, veterinários fazem próteses em impressoras 3D para restaurar bicos e cascos dos bichinhos que recebem em seus consultórios

Encontrar pet shops no Distrito Federal é tarefa fácil. No entanto, enquanto em quase todas as quadras de Brasília há um local especializado no tratamento de cachorros e gatos, já começa a surgir também uma pequena turma de veterinários indo na contramão. É o caso dos irmãos Matheus e Rodrigo Rabelo. No consultório deles, só entram animais exóticos e selvagens.

Os irmãos têm um outro diferencial. Estão entre os veterinários de Brasília que desenvolveram próteses para animais silvestres impressas em uma impressora 3D. Vários tucanos do cerrado já ganharam bicos novos e, recentemente, um jabuti que havia se queimado durante a seca do DF recebeu um casco novinho em folha. Atualmente, o animal, batizado de Fred, vive na casa de Matheus, um jovem veterinário de 25 anos que também já abrigou, na piscina, um filhote de jacaré.

Ele conta como surgiu a paixão pelos bichos exóticos. Diz que, em sua casa, a família sempre teve animais, mas os que mais chamavam sua atenção eram os diferentes. “Meu irmão mais velho já era veterinário e começou a se especializar em animais silvestres. Então, há dois anos, nos juntamos e realizamos o sonho de montar um pet shop só para eles”, conta.

Na clínica veterinária Exotic Life, na 715 Norte, só tem uma regra: não há atendimento para cachorro e gato nem venda de produtos para eles. No consultório, os que mais aparecem são calopsitas, araras, papagaios, canarinhos, curiós e quase todos os tipos de aves. Sem contar coelhos, furões, porcos da índia, macacos, entre outros. Mas cerca de 10% dos pacientes são aqueles animais peçonhentos, a verdadeira paixão do veterinário.

A gente gosta muito de répteis, em especial das cobras. Temos uma boa demanda de clientes que também são apaixonados por esses animais exóticos. A cada dia, mais pessoas têm interesse neles. E como nós nos especializamos nesse tipo de atendimento, acabam nos procurando

Matheus Rabelo, veterinário

Nesta terça-feira (10/1), por exemplo, a paciente era uma jararaca altamente venenosa, grávida de sete filhotes. Os animais atendidos pelos veterinários são particulares, criados por donos que arcam com os custos dos serviços. Matheus afirma que a dupla é amparada por lei para prestar socorro aos bichos, independentemente das origens deles ou se estão em criadouro regularizado. De acordo com o veterinário, quando são constatados maus-tratos aos animais, eles denunciam a situação às autoridades responsáveis.

 

1/7
Cobra fez "ultrassom" para confirmar gravidez
Agapornis, mais conhecidos como periquito-namorado, com funcionária do pet shop
Jabuti filhote cabe na palma da mão
Aves representam a maioria dos atendimentos da clínica
Jararaca foi a paciente desta terça-feira (10/1)
Procedimento de colocação de prótese de bico em tucano
Procedimento de colocação de prótese de bico em tucano

 

Eles não só cuidam como criam animais exóticos. É o caso da jiboia Samael (foto em destaque), doada por um antigo cliente que não podia mais cuidar dela. “Nós temos a maneira correta de manusear esses animais silvestres, principalmente os peçonhentos. Mas sempre há um perigo. Sei que se eu for picado por uma dessas espécies exóticas, muitas delas nem são do Brasil, nem tem antídoto por aqui, então posso até morrer”, explicou Matheus.

Perguntado sobre um caso que o marcou, o veterinário não soube citar um só. Lembrou de quando salvou um jabuti que engoliu uma moeda, da cesariana de emergência que realizou em um ouriço, do bico de uma calopsita que conseguiu regenerar e também das brincadeiras com o macaco-prego Inácio, paciente antigo e de rotina da clínica. (veja vídeo)

Quer conhecer?
Clínica veterinária Exotic Life
Onde fica: 715 Norte
Contatos: 3536.3773 e 99686.2007