Maus-tratos: 107 cães são resgatados em dois canis clandestinos no DF

Os animais foram encontrados, após denúncias, desnutridos, com sarna, misturados a fezes e até dentro de caixas, em situação deplorável

Após denúncias anônimas, 107 cachorros, 12 gatos e sete aves foram resgatados em duas operações realizadas, nesta quinta-feira (2/8), pelas polícias Militar e Civil do DF. Os animais estavam em situação insalubre, maltratados, doentes, famintos, sujos e, alguns deles, dentro de caixas.

Na Colônica Agrícola Samambaia, os agentes da Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente e à Ordem Urbanística (Dema) apreenderam 80 cães e 12 gatos (veja fotos abaixo).

Uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal realizada nesta quinta-feira (2) fechou o canil clandestino que funcionava na região.

1/4
PCDF/Divulgação
PCDF/Divulgação
PCDF/Divulgação
PCDF/Divulgação

Responsável pelas investigações, o delegado Marco Salmen disse que os animais estavam em condições insalubres. “Sujos, sem banho ou alimentação adequada. Bebiam água com dejetos”, afirmou.

Além disso, os cães e gatos eram guardados em gaiolas, algumas contendo até sete animais de grande porte, além de filhotes. O objetivo do canil era vendê-los. Alguns dos bichos apreendidos, inclusive, são de raça: buldogues franceses e yorkshires, cuja média de preço é de R$ 4 mil.

A proprietária comprou o local há 12 anos e não possuía as licenças necessárias para funcionamento. Ela foi autuada pelo crime de maus-tratos, com pena prevista de 3 meses a um ano. Os bichos serão encaminhados para organizações não-governamentais (ONGs), onde serão cuidados até que a Justiça determine um novo destino.

O delegado da Dema disse que, via de regra, é comum canis clandestinos comercializarem animais em redes sociais (Facebook e WhatsApp). “Para quem compra, é importante se certificar da procedência dos bichos. O canil precisa ter um acompanhamento de veterinários para verificar as condições de saúde, além dos registros necessários para funcionamento.”

Em Santa Maria, a Polícia Militar resgatou 27 cães em “extrema situação de abandono e insalubridade total” em um canil irregular. O subtenente Wilson José de Sousa do Batalhão de Polícia Militar Ambiental foi o responsável pela ação.

Segundo ele, a apreensão ocorreu após desdobramento da Operação Bioma, que visa apreender animais silvestres criados ilegalmente: “Durante patrulhamento, avistamos a residência e presenciamos as aves no local. Quando pedimos para olhar o resto do terreno, nos deparamos com a situação de insalubridade total dos animais”.

1/4
Um dos cães apreendidos estava muito debilitado e apresentava magreza extrema
Canil irregular abrigava 27 cães em péssimas condições
Alguns estavam machucados e com sarnas
Animais eram criados em aquários e armários

Ainda de acordo com Wilson, os animais eram usados para reprodução e “viviam em situação deplorável”. “Eram criados em aquários e até armários. Uns estavam muito magros (foto em destaque), com sarnas e machucados. Viviam no meio das fezes”, relatou o militar.

Como também criava aves silvestres ilegalmente, a dona do canil responderá por crime contra a fauna e foi autuada por maus-tratos. O subtenente lamentou a pena branda a qual a acusada será submetida.