*
 

A Polícia Militar do Distrito Federal divulgou nesta quarta-feira (6/9) o esquema de segurança durante o desfile de 7 de Setembro. De acordo com a corporação, mais de 800 policiais estarão a postos para evitar que manifestantes invadam o Eixo Monumental durante o evento, que está marcado para começar às 9h e tem previsão de encerramento para às 12h30 desta quinta (7).

A PMDF espera cerca de três mil manifestantes. Eles terão de ficar na Praça do Museu enquanto ocorre o desfile e só poderão ter acesso a via após o encerramento. Como ocorre tradicionalmente no 7 de Setembro, além do desfile a Esplanada dos Ministérios será o local onde organizações da sociedade civil se mobilizarão no 23º Grito dos Excluídos. A concentração será em frente ao Museu da República, do lado aposto ao desfile cívico-militar.

Para tentar evitar invasões, a PM fará três pontos de contenção, onde estarão homens acostumados a trabalhar em grandes manifestações. O primeiro será em frente ao Congresso Nacional, onde começa o desfile. O segundo em frente ao palanque das autoridades e o último próximo à Praça do Museu.

Não haverá revista para todos os presentes, apenas àqueles que forem considerados “suspeitos”. “Acreditamos que tudo ocorrerá bem e esse efetivo de cerca de 830 policiais é mais que suficiente para garantir a segurança dos presentes”, afirmou o Coronel Paulo Henrique Tenório, comandante do Policiamento Regional Metropolitano.

Quem for ao evento poderá conferir a passagem de militares, estudantes, viaturas e aeronaves, além de assistir à apresentação da Esquadrilha da Fumaça. Este ano, o tema do evento é “Viva sua Independência”. O desfile contará com cerca de 4,2 mil participantes, entre civis e militares. O presidente Michel Temer (PMDB-SP) assiste ao desfile acompanhado de ministros.

O valor do contrato feito por pregão eletrônico para montagem da estrutura é de R$ 787,5 mil. No ano passado foram gastos R$ 1,1 milhão.

Desfile
Este ano, a tradicional tocha do Fogo Simbólico será conduzida pelo atleta e medalhista olímpico Vicente Lenílson. Em competições de atletismo, ele conquistou medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Verão de 2000 e ouro no Jogos Pan-americanos de 2007.

O evento será aberto com o desfile cívico-escolar, em que alunos de escolas públicas do Distrito Federal farão uma homenagem aos quatro elementos da natureza, ar, água, terra e fogo. Em seguida, começará o desfile cívico-militar, com integrantes das Forças Armadas e outras instituições militares.

Durante mais de uma hora, o público poderá ver a passagem da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais, tropas a pé e motorizadas, integrantes da Academia Militar da Agulhas Negras, da Força Nacional de Segurança, grupamentos femininos da Força Aérea Brasileira, do Exército e da Marinha, entre outros. Haverá também veículos como blindados, viaturas, além da cavalaria.

Um dos momentos mais esperados pelo público é a passagem da pirâmide humana, do Batalhão de Polícia do Exército. Este ano, novamente, os 47 militares marcarão presença se equilibrando em uma estrutura metálica sobre uma moto. A equipe da pirâmide humana quebrou o recorde mundial dessa atividade, que foi registrado no Guiness Book, o livro dos recordes.

Enquanto o desfile avança pela Esplanada, algumas aeronaves da Força Aérea Brasileira vão cruzar o céu, como o caça F-5M, usado principalmente para a defesa de áreas estratégicas do país, e o KC-130 M, conhecido com Hércules, que transporta militares e atua em missões como o combate a incêndios e lançamento de paraquedista.

Esquadrilha da Fumaça
O desfile será encerrado com a apresentação da Esquadrilha da Fumaça. As aeronaves Super Tucanos, nas cores da Bandeira brasileira, farão as acrobacias aéreas que encantam crianças e adultos. Criada oficialmente em 1952, a Esquadrilha da Fumaça já fez mais 3,7 mil demonstrações no Brasil e no exterior. (Com informações da Agência Brasília)

 

 

COMENTE

7 de setembrodesfile
comunicar erro à redação

Leia mais: Distrito