Mãe descobre que marido estuprava filhas após vítima tentar suicídio

à época do crime, as meninas tinham 7 e 13 anos. A vítima mais nova tentou pular de uma passarela no Recanto das Emas

atualizado 08/06/2021 13:57

homem presoReprodução/DPCA

Investigadores da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) deflagraram operação, nesta terça-feira (8/6), para prender um homem de 49 anos, acusado de estuprar as duas filhas ao longo de 15 anos. Os crimes ocorreram entre 2005 e 2020. Na época, as meninas tinham 7 e 13 anos. A vítima mais nova tentou suicídio após os constantes ataques do pai.

De acordo com as investigações, o criminoso, que morava com a companheira e as duas filhas, aproveitava momentos a sós com as meninas para cometer os abusos. A mãe nunca havia desconfiados dos crimes, até que a filha mais nova, no ano passado, tentou se jogar de uma passarela, no Recanto das Emas.

Desesperada, a jovem contou à mãe que ela e a irmã haviam sido violentadas pelo pai nos últimos 15 anos. A mulher procurou a DPCA e registrou ocorrência, no início deste ano. Durante as investigações, os policiais ainda reuniram provas de que o estuprador ainda tentou violentar uma sobrinha, de 7 anos, e ainda pagou uma quantia em dinheiro para manter relações sexuais com duas adolescentes, amigas de suas filhas, que tinham 16 e 17 anos.

O criminoso foi alvo de prisão temporária e de busca e apreensão na casa onde morava, no Recanto das Emas. De acordo com a delegada-chefe da DPCA, Simone Pereira, as investigações continuam para apurar detalhes dos abusos. “A prisão temporária do autor irá ajudar a esclarecer pontos que ainda precisam ser esclarecidos”, disse.

Últimas notícias