TJDFT suspende processo de acusados de tentar golpe de R$ 35 milhões

Três pessoas foram presas em flagrante pela prática de tentativa de estelionato ao tentarem depositar cheque falso

Marcos Santos/USP ImagensMarcos Santos/USP Imagens

atualizado 20/05/2019 23:59

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) suspendeu o processo de três acusados de tentativa de estelionato, mediante o cumprimento de condições impostas pelo juiz.

Em setembro de 2018, o empresário Raimundo Nonato Bezerra, o ex-policial civil Valdir José Alves Barbosa e o representante comercial Wilton Monteiro da Silva foram a uma agência do Banco do Brasil no Setor Central do Gama para depositar um cheque de R$ 35 milhões, com diversas inconsistências e indícios de falsidade.

Segundo consta no processo, o ex-policial tentou depositar o cheque. Quando chegou ao local, pediu ao gerente que “fizesse rápido a operação e que daria uma gratificação” caso a operação fosse concluída com sucesso.

Raimundo e Wilton ficaram do lado de fora da agência, como “olheiros”. Ao perceberem que a polícia havia chegado ao local, tentaram fugir “de forma dissimulada”, conforme consta da descrição do auto de prisão em flagrante.

A proposta oferecida aos acusados consiste na proibição de ausentar-se do Distrito Federal por mais de 30 dias sem prévia comunicação; comparecimento pessoal e obrigatório à 2ª Vara Criminal do Gama, de três em três meses, para informar e justificar suas atividades; e manter o endereço residencial atualizado.

Caso eles descumpram qualquer das condições impostas ou caso venham a ser processados criminalmente no curso do período de prova, o benefício será revogado, com o consequente prosseguimento da ação penal. (Com informações do TJDFT)

Últimas notícias