Mulher é condenada a 7 anos de prisão por matar a vizinha no DF

No dia do crime, Priscilla Aparecida da Conceição foi agredida pela vítima e revidou com três disparos

atualizado 11/07/2019 22:41

O Tribunal do Júri do Paranoá condenou Priscilla Aparecida da Conceição a 7 anos de prisão por ter matado a vizinha Regina Nonato da Silva, em março de 2003, a tiros. A acusada confessou o crime e disse ter agido em legítima defesa, pois teria sido ameaçada de morte por um grupo de mulheres, incluindo a vítima.

No dia do crime, Priscilla disse que foi até a casa de Regina para conversar, momento em que começou a ser agredida pela vizinha e outras pessoas. A acusada disse ter pensado que o grupo estivesse armado e, por isso, teria efetuado os disparos. Ela alegou que não tinha intenção de matar, mas de assustar. O júri, porém, negou a tese de legítima defesa.

A Justiça considerou que as circunstâncias do crime pesam em desfavor da ré, pois sua atitude durante a conduta criminosa revelou maior periculosidade. Segundo o tribunal, Priscilla desferiu três disparos de arma de fogo contra a vítima, em sua residência, na presença de duas crianças, de 2 e 3 anos de idade – uma das quais, em decorrência dos fatos, passou a sofrer transtornos psicológicos. (Com informações do TJDFT)

Últimas notícias