Justiça do DF condena homem que matou a esposa e sequestrou a filha

Josesito Ribeiro de Oliveira matou a mulher estrangulada e fugiu com a filha pequena para a casa do irmão

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 31/07/2019 23:34

O Tribunal do Júri de Planaltina condenou o homem que matou a esposa asfixiada e sequestrou a filha – à época com 3 anos de idade. O crime ocorreu na madrugada do dia 19 de julho de 2016, no banheiro da residência do casal, no Vale do Amanhecer.

Na sentença proferida nesta quarta-feira (31/07/2019), a Justiça considerou que o crime cometido contra Valdomira Florêncio Sales ocorreu no âmbito da violência doméstica, o que caracteriza o agravante de feminicídio. O assassino, Josesito Ribeiro de Oliveira, terá de cumpri 25 anos de prisão em regime inicialmente fechado.

Ao ser interrogado, Josesito alegou não ter agido com intenção de matar a vítima. Disse que a empurrou e ela bateu o pescoço no vaso sanitário, morrendo em seguida.

O juiz Evandro da Silva condiderou que o réu possui uma personalidade “desajustada, fria, perigosa e fora dos padrões mínimos para um ser humano, pois, praticou o crime de forma brutal, ceifando a vida de sua companheira com as próprias mãos, dentro da própria residência do casal, local onde também estava a filha de ambos”.

Em seguida, o homem trancou a porta do banheiro e fugiu com a filha até a casa do irmão, onde pediu comida para a filha e mentiu que a esposa estava no hospital. (Com informações do TJDFT)

Últimas notícias