Após vaquinha on-line, idoso realiza desejo de ser enterrado no Ceará

Dinheiro arrecadado serviu para levar o corpo de José Miguel de Sousa, 80 anos, e familiares para Tamboril. Sepultamento ocorreu em 29/12

atualizado 03/01/2022 15:25

Homem sentado em sofáArquivo Pessoal

Depois de 32 dias internado no Hospital de Base do Distrito Federal e ser liberado para voltar à terra natal, no Ceará, o aposentado José Miguel de Sousa, 80 anos, não resistiu ao tratamento do câncer e morreu, em 26 de dezembro do ano passado, na casa de uma filhas, no Riacho Fundo 2.

Semanas antes da morte, a família de José Miguel organizou uma vaquinha para que ele pudesse realizar o desejo de ser enterrado em Tamboril (CE). O Metrópoles contou essa história em 20 de dezembro.

0

O aposentado lutava contra um câncer no pulmão havia 7 meses, que, em metástase, não era mais cirúrgico.

Para Marcelo de Sousa, 44 anos, filho de José, a luta do pai se revelou um “período muito difícil para a família”. “Ele ficou muito feliz quando saiu do hospital. Foi uma despedida bem humana, melhor do que morrer sozinho no hospital. Deu para a minha mãe e a minha irmã se despedirem dele”, explicou.

Antes de falecer, José Miguel havia sido autorizado pelos médicos a passar as festas de fim de ano em Tamboril (CE).

No intuito de financiar o transporte do aposentado para o interior do Ceará, a família arrecadou cerca de R$ 23,8 mil em uma vaquinha on-line. Quase todo o dinheiro foi utilizado para levar os familiares e o corpo do aposentado até a cidade natal de José Miguel. “Só a van [para levar os familiares] cobrou R$ 12 mil. A funerária ficou em torno de R$ 10 mil para levar o corpo”, detalhou Marcelo.

Antes de ser enterrado no cemitério da cidade, em 29 de dezembro do ano passado, o corpo do aposentado seguiu em cortejo pelo trajeto que fazia diariamente após o trabalho. No caminho, parou em uma igreja.

“Gostaria de agradecer a todos que ajudaram. O brasileiro é um povo muito solidário. Tiveram pessoas muitos humildes que doaram o último centavo que tinham”, agradeceu o filho do aposentado.

A família também informou que vai se organizar para doar os itens utilizados no cuidado de José Miguel, como cadeira de rodas, medicamentos e material de higiene.

Mais lidas
Últimas notícias