História de escola pública do DF com 60 anos vira livro

Jornalista Antônio de Pádua Gurgel conta história de projeto pedagógico inovador que inspira práticas ainda hoje

atualizado 25/07/2022 18:21

escola na UnB Divulgação/UnB

Como parte das comemorações pelo 60º aniversário da Universidade de Brasília (UnB), será realizada a pré-venda do livro “CIEM: uma escola para a Vida”. A obra conta a história do Centro Integrado de Ensino Médio (Ciem), que revolucionou o ensino público do Brasil.

“Essa escola, há 60 anos, experimentava técnicas pedagógicas que só agora estão sendo implementadas”, explica o jornalista Antônio de Pádua Gurgel, autor do livro. A pré-venda acontecerá durante a 74ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entre os dias 24 e 30 de julho no campus da UnB.

0

O Ciem era uma escola de educação integral, portanto, que trabalha o desenvolvimento psicológico e social do estudante; e em tempo integral, ou seja, com mais horas de ensino. Atualmente, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estimulava os alunos a desenvolverem suas competências socioemocionais, como propôs o Ciem ainda no século XX.

“Atualmente na BNCC tem o Projeto de Vida, que é quando o estudante chega no ensino médio ele é convidado a fazer escolhas a longo prazo, essa escolha vai direcionar todo o currículo dele. Ele faz o projeto de vida ai a escola organiza um currículo para que ele possa alcançar seus objetivos. Acontece que em 60 já tínhamos isso, chamava-se práticas evolutivas”, narra Antônio.

O Ciem, quando criado, fazia parte da estrutura da UnB e teve o projeto pedagógico idealizado por Anísio Teixeira, considerado o pai da escola pública no Brasil, e Darcy Ribeiro, fundador da universidade.

Mais lidas
Últimas notícias