Gol cancela 12 voos para Miami e Orlando; oito saindo de Brasília

Os cancelamentos ocorreram devido à passagem do furacão Dorian na região

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 02/09/2019 17:56

A Gol Linhas Aéreas cancelou 12 voos com origem ou destino às cidades de Miami e Orlando, nos Estados Unidos (EUA). Oito saindo de Brasília. Eles estavam programados para domingo (01/09/2019) e esta segunda-feira (02/09/2019). Os cancelamentos ocorreram devido à passagem do furacão Dorian na região.

De acordo com a empresa, os clientes impactados por essas suspensões poderão remarcar suas viagens sem cobrança de taxas e de acordo com a disponibilidade. Ou ainda solicitar reembolso ou crédito integral de suas passagens, pelos canais de atendimento: site (www.voegol.com.br), aplicativo ou pelo telefone da Central de Atendimento: 0300 115 2121 e 0800 704 0465.

Os aeroportos de Campinas e Fortaleza também tiveram voos cancelados devido ao furacão.

O furacão Dorian chegou às Bahamas, no Caribe, na categoria 5, a mais alta a ser registrada, nesse domingo (01/09/2019). Com ventos de 295 km/h, o Dorian chegou às Ilhas Ábaco, no norte das Bahamas, às 13h40 (horário de Brasília). Autoridades advertiram moradores a se prepararem para o efeito devastador dos ventos e das intensas chuvas. A tempestade ameaça uma região mais ampla do sudeste dos Estados Unidos do que havia sido previsto.

Dorian deve seguir perto da costa leste da Flórida a partir do fim dessa segunda-feira (02/09/2019). Se tocará ou não o território norte-americano, é algo incerto. Alguns modelos de previsão mostravam, no fim do sábado (31/08/2019), que o furacão seguia para o norte e margearia a costa, enquanto se dirigirá para a Geórgia e Carolinas do Sul e do Norte até o meio da semana, provocando enchentes e fortes ventos.

O Centro Nacional de Furacões advertiu que Dorian pode ainda causar grandes estragos na costa da Flórida e que grandes áreas da região seguem em perigo. Diretor do centro, Ken Graham afirma que os modelos mais recentes mostram menos chances de o furacão tocar a terra na Flórida do que havia sido previsto.

Ainda assim, Graham comenta que há incerteza significativa na previsão e diz que Dorian se move lentamente, é muito perigoso e deve provocar enchentes e fortes rajadas de vento na Flórida, na Geórgia e nas Carolinas do Norte e do Sul ao longo da semana.

Últimas notícias