GDF reabre Na Hora e conselhos tutelares para atendimento presencial

Medida começa a valer já nesta terça-feira. Os dois órgãos estavam fechados em função do decreto distrital que suspendeu diversas atividades

Em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (08/06), o governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou a volta do atendimento presencial nos conselhos tutelares e postos do Na Hora, a partir desta terça-feira (09/06).

De acordo com o decreto, os conselhos tutelares, assim como o Centro Integrado 18 de maio deverão atender o público das 12h às 18h, de segunda a sexta-feira.

Por sua vez, os postos do Na Hora deverão prestar serviço com todos os funcionários e servidores públicos, com a entrega de senha, das 8h às 17h30. Onde o posto estiver dentro de shoppings, deverá ser respeitado o horário previsto no decreto anterior sobre o funcionamento dos centro comerciais.

Decreto reabre conselhos tutelares e postos do Na Hora

 

Na manhã desta terça-feira (09/06), a Associação dos Servidores e Empregados do Na Hora (Assosehora) e o Sindicato dos Servidores Públicos Civis da Administração Direta, Autarquias, Fundações e Tribunal de Contas do Distrito Federal (Sindireta) divulgaram nota em que repudiam a decisão.

“Lembramos que todas as unidades do Na Hora funcionam em ambientes pequenos e mal ventilados, considerando-se a quantidade de órgãos que as ocupam e o grande número de usuários que frequentam esses espaços diariamente. Além disso, as instalações contam com poucos banheiros de uso coletivo, tanto aqueles exclusivos para os servidores como aqueles disponíveis para os cidadãos que buscam os serviços”, destacaram.

De acordo com a entidade, as unidades do Na Hora atendem diariamente mais de 10 mil pessoas. “Antes de qualquer medida em direção à reabertura, deveria haver sido executadas manobras congruentes com a realidade do avanço da pandemia no Distrito Federal, como obras de adequação dos espaços físicos e convergência da legislação atual sobre o tema, a fim de garantir a reabertura segura para todos os servidores e usuários dos serviços do Na Hora, considerando a demanda acumulada durante as semanas de isolamento”, afirmaram as entidades.