*
 

Uma ação conjunta da Polícia Militar do Distrito Federal e Polícia Civil de Goiás resultou na prisão de quatro integrantes de uma organização criminosa especializada no roubo de cargas em rodovias federais que cortam o DF e o estado goiano. Durante a ação, ocorrida na manhã do último domingo (10/6), foi apreendida uma quantia de aproximadamente R$ 2,5 milhões em mercadorias – escondidas num galpão clandestino, em Ceilândia.

Após quatro meses de investigação, a operação Pró-Carga identificou que os integrantes do esquema criminoso faturavam milhões e levavam uma vida de ostentação e luxo, comprando imóveis de alto padrão e carros importados. A fortuna era movimentada com a venda de gêneros alimentícios e produtos de limpeza para mercados que receptavam os itens roubados.

O grupo começou a ser desbaratado após a prisão de um dos componentes do bando. Ele confessou como funcionava a organização. O suspeito entregou o endereço de onde ficava o depósito e orientou os policiais quanto aos detalhes de onde estavam as cargas roubadas. No mesmo dia, outros três suspeitos foram presos em Águas Lindas de Goiás.

Cada um dos integrantes tinha uma função, segundo o delegado Alex Vasconcelos, de Goiás. Thiers Oliveira, de 26 anos, era responsável por render os motoristas. Carlos Henrique Silva, 28, dirigia os caminhões após o roubo e levava para o depósito.

Eduardo Fideles de Andrade, 40, era encarregado de guardar os produtos roubados e também revendê-los aos comerciantes. Por fim, Lorrayne Cristine Araújo, 30, dava suporte ao grupo cuidando dos equipamentos usados nas ações, como munições e bloqueadores de sinal.