Fundação Carlos Chagas vai organizar concurso da Câmara Legislativa

A entidade foi escolhida na tarde desta quarta-feira (28/6) pela Mesa Diretora da Casa

atualizado 28/06/2017 18:04

Daniel Ferreira/Metrópoles

A Mesa Diretora da Câmara Legislativa definiu, nesta quarta-feira (28/6), que a instituição responsável pela realização de concurso público da Casa será a Fundação Carlos Chagas (FCC). O certame vai oferecer 86 vagas, distribuídas entre os cargos de nível médio e superior em diversas áreas, como consultor legislativo, técnico-legislativo e procurador. O salário inicial (incluindo gratificações) para nível médio é de R$ 10.143,07, e nível superior, R$ 15.123,30

A Câmara garante que não terá gastos para realização do concurso, que será custeado com os valores arrecadados com as taxas de inscrição. Estima-se que o número de candidatos deve ficar entre 150 a 200 mil.

Do valor arrecadado com as inscrições, 10% serão repassados ao Fundo de Assistência à Saúde dos Deputados Distritais e Servidores da Câmara Legislativa (Fascal), após o desconto das gratuidades e despesas bancárias.

Outras cinco instituições também apresentaram propostas à CLDF para a realização da concurso. São elas: Fundação Getulio Vargas – FGV Projetos, Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos; Cebraspe, da Universidade de Brasília (UnB); Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades); Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistência Nacional (Idecan); e Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib).

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

Ao analisar as seis propostas, os integrantes da Mesa Diretora concluíram que a FCC apresentou as melhores condições buscadas pela administração da Casa, levando em consideração os valores de taxas de inscrição, a experiência técnica na realização de processos seletivos complexos, a segurança, a confiabilidade e a qualidade na condução de concursos semelhantes na área do Legislativo.

Agora o processo será encaminhado à Procuradoria Geral da Câmara para análise e manifestação sobre a viabilidade da contratação direta por dispensa de licitação. Na sequência, a Câmara assinará contrato com a FCC.

Feito isso, a instituição, que também foi escolhida para realizar o concurso do Tribunal Superior do Trabalho (TST), terá 15 dias úteis para elaborar o edital, seguindo projeto básico estabelecido pela comissão interna da Casa. Passada essa fase, o prazo para a realização da prova é de, no mínimo, 90 dias, por exigência da legislação.

Dicas
Professor do IMP Concursos, Dackson Soares, especialista em regimento interno da Câmara Legislativa, dá algumas dicas para quem planeja fazer parte do quadro de pessoal da Casa, que tem déficit de 430 servidores. Segundo ele, não existe segredo. “Para ser aprovado, é necessário muito estudo. Os alunos costumam me perguntar quantas horas por dia eles devem estudar. Ora, o máximo que for possível, dentro da realidade de cada um. Dedicação é imprescindível”, ressalta.

Ainda segundo o especialista, a primeira e mais importante dica é estudar com qualidade. “Esqueça as redes sociais. Elas distraem o candidato prejudicando a qualidade de estudo e consumindo tempo que não pode ser perdido”, aconselha. Além disso, ele indica a resolução de questões de provas ou elaboradas por professores.

Mais lidas
Últimas notícias