Família do DF pede ajuda para receber bebê transplantado em casa

Isaac Lucca, 2 anos, recebeu o transplante de coração em dezembro e só poderá voltar para casa depois que o local passar por reforma

atualizado 14/01/2022 18:48

Arquivo Pessoal

Após mais de 6 meses internado entre o Instituto de Cardiologia e Transplante do Distrito Federal (ICTDF) e o Hospital Materno e Infantil de Brasília (Hmib), o menino Isaac Lucca, de 2 anos, voltará para casa.

Ele passou por cirurgia de transplante de coração durante o Natal e, agora, a família precisa de ajuda para recebê-lo na residência.

Em junho de 2021, a criança foi diagnosticada com quadro grave de miocardiopatia restritiva, uma doença que afeta o coração e dificulta a passagem de sangue para o corpo e, desde então, ele estava internado.

O órgão do doador veio de Belo Horizonte (MG) e a cirurgia foi bem-sucedida. Agora, Isaac se recupera na UTI Pediátrica do ICTDF e aguarda alta do hospital. O tempo de recuperação estimado é de 2 meses.

Diagnóstico precoce

Desde que Isaac nasceu, a família já sabia que ele tinha alguma cardiopatia, porém, acreditavam que se tratava de sopro. Com o passar dos meses, o quadro clínico do bebê piorou e ele precisou ser internado no ICTDF.

0

O pequeno chegou a ter uma parada cardiorrespiratória e precisou ser intubado. Para que ele conseguisse respirar melhor, houve a necessidade de realizar uma traqueostomia, posteriormente.

“Os médicos me falaram que o tratamento ideal para o meu filho seria o transplante, mas que ele não poderia fazer, pois a pressão dos pulmões estava alta demais para realizar um procedimento tão invasivo. Eu fiquei sem chão. Me disseram que o meu filho ia morrer e eu não poderia fazer nada”, relembra Assuncena Karolina, mãe de Isaac.

Alguns meses após receber essa notícia, a mãe do menino foi informada de que a pressão havia abaixado significativamente e ele estaria apto para o transplante, que ocorreu em dezembro do ano passado.

“Já conseguimos progredir muito na retirada do respirador com a fisioterapia respiratória. Ele está evoluindo muito bem, é muito inteligente e aprende tudo que ensinamos muito rápido”, avalia a coordenadora clínica do Transplante Cardíaco Pediátrico do ICTDF, dra. Cristina Afiune.

Volta para casa

A família do pequeno mora no Pôr do Sol, em Ceilândia. Recentemente, uma assistente social do hospital visitou a residência e constatou que o local precisa passar por alguns reparos para que o menino possa voltar para casa.

Os pais de Isaac iniciaram uma campanha com o objetivo de arrecadar dinheiro para custear a reforma, pois a família não tem condições. “Estamos arrecadando dinheiro para concluir, pelo menos, o quarto dele e o piso, pois, do jeito que está, ele não pode vir”, conta a mãe.

0

Além do material de construção, eles também estão aceitando doações de móveis para o quarto da criança. “Já conseguimos R$ 2 mil de doações e um berço. Qualquer tipo de ajuda é bem-vinda neste momento”, completa Assuncena.

“A vigilância nesta fase será de muito cuidado higiênico para não ter infecções e observar possíveis sinais de rejeição do organismo ao novo coração”, explica a pediatra.

Os interessados em doar qualquer quantia podem transferir o dinheiro para a conta do pai de Isaac, Lucas Tadeu.

PIX: 05305987105 (CPF)

Mais lidas
Últimas notícias