Estelionatário do auxílio-emergencial zomba de vítima: “Tenho pena de você”

Alexander Barbosa Fernandes foi preso acusado de fraudar três análises do benefício usando dados de outras pessoas no DF

Não satisfeito em roubar auxílio-emergencial de moradores do Sol Nascente, o estelionatário Alexander Barbosa Fernandes, 33 anos, ainda zombava das vítimas que tiveram o benefício fraudado. Ele foi preso pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) na noite de segunda-feira (13/7).

Em áudios gravados por Fernandes e obtidos pelo Metrópoles, é possível ouvir o suspeito debochando do marido de uma das vítimas, que ameaçou acioná-lo judicialmente após o crime.

“Se você é o bonzão [sic], como que não me achou ainda? Vale ressaltar: se fosse você, ficava quietinho em casa. Não estou preocupado, nasci homem, e homem que é homem honra as calças que veste”, diz o suspeito na gravação.

Em outra mensagem de voz, Fernandes reafirma não estar preocupado com as investigações da PCDF. “Você acha que eu tenho medo de outro homem? Sou mais esperto que você. Se me achar, tá bom. Porque seu dinheiro está aqui”, dispara.

Fernandes afirma ao companheiro da vítima que anda protegido por seguranças: “Me ache, quero que você me ache. Venha para você ver, estou com dois seguranças. Não sou besta não. Eu estou é com pena de você, da sua mulher, da sua família”.

Ouça as gravações: 

Estelionatário zombava de vítimas by Metrópoles

 

À uma das vítimas, ele afirma estar fazendo “bom uso” do dinheiro roubado. “Nesse momento eu estou aqui em Caldas Novas [GO], curtindo uma piscininha”, zomba o golpista.

Todas as vítimas do estelionatário eram mulheres. Ele foi preso na QNC 1 de Taguatinga, enquanto se consultava em um Instituto Oftalmológico.

1/3
Alexander foi preso pela PCDF quando chegava para consulta com dentista.
Policiais da 19ª Delegacia de Polícia que cumpriram o mandado de prisão contra Fernandes.
Vítimas eram moradoras do Sol Nascente que contavam com auxílio emergencial.

 

Fernandes foi condenado pela Justiça a cumprir mais de 10 anos de prisão pelo crime de estelionato e estava foragido desde a semana passada. Dono de uma lan-house, fingia ajudar pessoas com dificuldades em acessar a internet e se apropriava do benefício para si.