Chapada dos Veadeiros terá novo parque estadual, na Catarata dos Couros

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), assina decreto de criação do Parque Estadual Águas do Paraíso nesta sexta-feira (11/9)

atualizado 11/09/2020 9:23

Catarata dos courosAugusto Miranda/MTur

A região da Chapada dos Veadeiros ganhará novo parque, na região da Catarata dos Couros. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), assina nesta sexta-feira (11/9), às 10h, o decreto de criação do Parque Estadual Águas do Paraíso, com a intenção de preservar a área, além de dar proteção aos turistas que têm lotado as atrações do lugar mesmo durante a pandemia de Covid-19. A solenidade será realizada na Cachoeira dos Couros, no município onde a nova unidade de conservação será implantada.

O novo parque terá gestão compartilhada entre Governo de Goiás e prefeitura de Alto Paraíso, município partícipe da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride).

O nome da nova unidade de conservação foi escolhido por meio de uma enquete disponibilizada no site e nas redes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Águas do Paraíso venceu com 39% dos votos, o maior percentual da votação.

5 mil hectares

O parque em Alto Paraíso de Goiás será criado em uma área de aproximadamente 5 mil hectares, na região turística da Catarata do Rio dos Couros (fotos em destaque e abaixo).

Para efetivar a gestão compartilhada, será firmado termo de parceria com objetivo de formar um vínculo de cooperação entre estado e município, visando ao fomento e à execução de atividades de interesse público, tais como defesa, preservação e conservação do meio ambiente.

Atualmente, de acordo com o Governo de Goiás, a área onde o parque será implantado sofre com ameaças diversas, como compactação do solo e queimadas. Com a criação da unidade de conservação, pretende-se promover a recuperação de áreas degradadas e controlar o uso público dessa região.

Também está nos planos do governo, a realização de atividades de ecoturismo, pesquisas científicas, além de ações voltadas à conscientização ambiental. O processo para implantação da unidade já está em andamento e envolve área vinculada ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

0
Esclarecimentos

Em julho deste ano, quando o parque foi anunciado, ainda sem nome definido, a Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) do Governo de Goiás prestou esclarecimentos sobre o que, até então, era chamado de Parque Estadual da Catarata do Rio dos Couros.

Na ocasião, ficou ressaltado que o estabelecimento da unidade de conservação ambiental é uma demanda antiga da sociedade, preocupada com a preservação de uma das áreas mais belas e ímpares do nosso Cerrado.

“A partir disso, diversos esforços foram feitos pelas gestões estaduais e municipais nos últimos 20 anos, todos infrutíferos pelos mais diversos motivos, desde a precariedade de recursos até a falta de interesse. Diante dos fatos, o governador Ronaldo Caiado tomou a decisão de criar o parque”, detalhou a pasta.

Durante o ano de 2020, a Semad estruturou uma proposta de criação do parque em um regime compartilhado de gestão, possibilidade prevista na Lei Federal Complementar nº 140, de 8 de dezembro de 2011, que fixou normas para a cooperação entre União, estados, Distrito Federal e municípios nas ações administrativas de proteção ao meio ambiente.

O georreferenciamento do futuro parque, uma exigência do Incra no processo de criação, foi cotado em R$ 55 mil, valor que a prefeitura de Alto Paraíso não podia pagar e que foi quitado pela Semad.

Últimas notícias