Diretor do Sírio-Libanês se veste de Papai Noel e alegra crianças

Gustavo Fernandes entregou, neste sábado, presentes a pacientes e ex-pacientes do hospital, que foram doados por voluntários

atualizado 09/12/2019 10:48

O sábado (07/12/2019) foi de alegria para as crianças que fazem radioterapia no Hospital Sírio-Libanês de Brasília. Pacientes e ex-pacientes participaram da festa de fim de ano da unidade de radioterapia, receberam presentes e se divertiram com super-heróis e show de mágica.

O Papai Noel neste ano foi o diretor do Sírio-Libanês, Gustavo Fernandes. “O projeto da radioterapia é uma historia bonita. Quando inauguramos, teve sensibilidade dos médicos de que o maior benefício que a radio pode dar é para crianças. Elas têm benefícios para toda uma vida”, conta.

0

 

Hora dos presentes

Uma das crianças que curtiu a festa foi Sophia Victoria, 3 anos. Acompanhada da mãe, Mônica Cordeiro, e do avô, Adailton Cordeiro, ela gostou especialmente de brincar com a Minnie, personagem da qual é fã. Mas isso foi antes de ela receber seus presentes, uma boneca Emily e uma bicicleta. “Sophia operou no Hospital da Criança e fez radioterapia no Sírio. Terminou no dia 25 de novembro e começou em 24 de outubro”, explicou a mãe.

“O Sírio tem uma parceria com o Hospital da Criança e realiza gratuitamente as sessões de radioterapia dos pacientes que são encaminhados de lá”, explicou o diretor da unidade de Radioterapia do hospital, Rafael Gadia. Segundo ele, o convênio foi firmado há cinco anos.

0

 

Os presentes foram pedidos em novembro e comprados por voluntários, que se tornam padrinhos das crianças para realizar os desejos delas.

A festa está na quarta edição. “Criança não esconde sentimento. Você ver a criança feliz no meio de um tratamento é um sentimento muito real e nos ensina a dar valor a outras coisas na vida, não só ao material”, disse Gadia.

Um dos sorrisos era de Thaylla Ferreira, 3. Ela teve o diagnóstico de câncer no fim de maio deste ano, fez duas cirurgias e terminou a radioterapia no Sírio em 11 de outubro. No mês passado, enviou carta pedindo uma cozinha de brinquedo e uma bicicleta. Tímida, deixou para desembrulhar em casa o enorme pacote azul que ganhou.

Últimas notícias